Transformar a cidade

Prefeito de Curitiba vai à posse de bicicleta para incentivar transporte alternativo

Do EcoD

Ver políticos se deslocarem por meio de transportes alternativos em plena cidade pode até ser cena comum em alguns lugares da Europa, mas, no Brasil, essa é uma realidade difícil de imaginar. O novo prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet (PDT), resolveu dar o exemplo ao comparecer à sua posse na terça-feira, 1º de janeiro, montado em uma “magrela”, a fim de cumprir uma promessa que fez durante a campanha eleitoral.

Segundo Fruet, que foi de táxi de casa até a Câmara de Vereadores, e de lá seguiu de bike até a sede da prefeitura, o fato pode ser definido como um simbolismo e incentivo aos modais alternativos aos automóveis.

De acordo com ele, o transporte coletivo será o primeiro assunto a ser tratado em seu governo. “O transporte é uma bomba relógio, os dados são preocupantes”, observou o novo prefeito.

A esposa de Fruet, Marcia Oleskovicz, alguns vereadores e dezenas de eleitores o acompanharam na pedalada.

No plano de governo do alcaide, uma das iniciativas é o incentivo do uso da bicicleta para pequenos percursos. O novo prefeito, durante a campanha, prometeu construir 300 quilômetros de ciclovias na cidade.

Para o economista, historiador e ex-prefeito de Bogotá (Colômbia), Enrique Peñalosa, “segurança não é só assunto de polícia: tem a ver com urbanismo, mobilidade e cultura”. Em entrevista concedida ao Estadão, em novembro de 2012, ele defendeu que uma cidade só é feita com gente na rua – e o incentivo ao uso da bicicleta contribui para isso.