Transformar a cidade

Parque Augusta é reocupado e já tem programação de verão

“Antes dos portugueses descobrirem o Brasil, o Brasil havia descoberto a felicidade”, disse Oswald de Andrade. Então, Pagu respondeu: “Esse crime, esse crime sagrado de ser divergente, nós o cometeremos sempre”. É lembrando desse diálogo – entre dois ex-alunos do Des Oiseaux, o colégio que funcionava no terreno em questão  - que o movimento que luta pela criação do Parque Augusta anuncia a programação do verão no local, recentemente reocupado. Em 2013 e 2014, foi intensa a batalha. Muitas ocupações, saídas, negociatas, vendas de terreno, litígio, protestos, reuniões com a prefeitura, o movimento volta à carga para reivindicar que a última área verde do centro seja pública.

O evento do Facebook é usado como espaço de organização e divulgação das atividades culturais, além de servir para trocar mensagens, incentivos, pedir doações e promover vídeos sobre a mobilização. Na quarta, às 16h, haverá ensaio do bloco Unidos do Grande Mel e às 18h, “picnic filme escola livre aberta”. Na quinta-feira, o movimento fará reuniões organizativas abertas e na sexta-feira se juntará aos protestos contra a tarifa do transporte público.

Notícias da ocupação são compartilhadas online.

Notícias da ocupação são compartilhadas online.

 

O movimento, que é horizontal e autônomo, alerta que a programação é colaborativa e sempre pode mudar e crescer. Confira a página do Parque Augusta, no Facebook e clique aqui para acessar o evento do Verão no Parque para ficar por dentro.