Aprender na cidade

Virada Educação ocupa bairro do Bixiga pela primeira vez

Neste sábado, a Virada Educação – evento que propõe a conexão do espaço urbano com a educação – ocupou pela primeira vez as ruas do Bixiga, na região central de São Paulo. Com o envolvimento de escolas, ONG’s e centros culturais, o Coletivo Saracura Erê, em parceria com o Movimento Entusiasmo, incluiu o bairro no roteiro de aprendizagens pela cidade. Cerca de 160 pessoas participaram das mais de 40 atividades, em especial crianças, pais e moradores de rua.

Terreyro Coreográfico na Virada Educação

Terreyro Coreográfico.

Clarissa Morgenroth/Saracura Erê

O coletivo, que tem como objetivo cultivar um território educador, por meio de uma atuação em rede e pela ocupação do espaço público, levou a Virada Educação para o Centro Cultural Bela Vista, a quadra da escola de samba Vai Vai e, principalmente, o baixio do viaduto Julho de Mesquista Filho, apelidado de Terreyro Coreográfico.

Oficina na Virada Educação

Oficina “O que tem na minha vida?”

Clarissa Morgenroth/Saracura Erê

As ações  começaram com um cortejo formado pelas crianças atendidas pela Associação Novolhar junto às crianças da escola Lumiar que saiu da sede da ONG, passou pelo Terreyro Coreográfico para abrir o dia e seguiu para a Escola Municipal Celso Leite Ribeiro Filho, onde aconteceram apresentações e oficinas durante todo o dia com crianças das três instituições.

Oficina de yoga na Virada Educação

Oficina de yoga na Virada Educação

Clarissa Morgenroth/Saracura Erê

A programação contou com uma série de oficinas, entre elas se destaca, o Varal de Palavras, em que  cada criança inventava a sua poesia e pendurava em um  varal. Houve ainda  oficinas de fantoches, estamparias, cirandas de roda, bordado entre outras. Na parte da tarde,um DJ animou a criançada e os adultos e o dia foi finalizado com uma oficina do bloco de carnaval Tarado ni Você, que homenageia o cantor Caetano Veloso com seu repertório.

Dança na Virada Educação

Apresentação de dança na EMEF Celso Leite Ribeiro Filho.

Clarissa Morgenroth/Saracura Erê

Para Patrícia Norbert, integrante do Saracura Erê, a primeira edição foi apenas um começo. “O coletivo continuará desenvolvendo atividades com escolas do bairro e com projetos de ocupação do espaço público buscando despertar uma nova relação entre as escolas, comunidade e a cidade. Já estamos ansiosos para a Virada Educação // Bixiga de 2016”,  conclui.