Aprender na cidade

Chamada pública sobre experiências inovadoras na educação básica tem inscrições prorrogadas

O Ministério da Educação (MEC) adiou as inscrições para a chamada pública Inovação e Criatividade na Educação Básica para o dia 11/11. A iniciativa quer identificar, reconhecer, mapear e divulgar os projetos educacionais que fujam do modelo tradicional. Utilizar o território como insumo educativo e fortalecer os vínculos comunitários estão entre as inovações buscadas pela pasta.

O MEC pretende ainda, a partir dessas experiências, criar uma política pública que fomente a inovação e a criatividade, estimulando escolas e organizações a adotarem concepções de educação que rompam com o padrão tradicional e criem modelos que formem os alunos em uma perspectiva de desenvolvimento integral.

De acordo com Helena Singer, educadora e assessora especial do MEC, a chamada é aberta tanto para instituições escolares (públicas e particulares) como não escolares (como ONGs). “É uma chamada pública para instituições que já praticam a inovação na gestão, na metodologia, na relação com a comunidade, na articulação entre os diversos setores para garantia dos direitos das crianças e jovens”, afirma.

A chamada pública também pretende dar visibilidade a experiências para além da região sudeste do país. “O Brasil é muito grande e diverso, a grande mídia está localizada no eixo Rio–São Paulo e termina divulgando apenas o que acontece nesse território”, aponta Helena. “Tenho certeza absoluta de que existem outras experiências com grupos interessantes, engajados e envolvidos precisando ser também reconhecidos para ter força política e sustentar seus projetos.”

A iniciativa ainda inclui instituições que não têm práticas inovadoras, mas que tenham um plano de ação que contemple tal objetivo. A intenção é que o reconhecimento do MEC ajude essas instituições a buscarem parceiros interessados em apoiar iniciativas.

As inscrições devem ser feitas por meio do portal Inovação e Criatividade até o dia 11/11. A previsão é que o resultado seja divulgado em 11 de dezembro e o mapa das iniciativas esteja pronto já no começo de 2016.