Aprender na cidade

“Invente” sua oficina e construa uma Cidade Educadora com a Virada Educação

“Para a escola é muito importante. Sentimos que fazemos parte de um território e a comunidade vê a escola como um bem de todos. Esse é o grande movimento: fazer com que a escola e o entorno sejam ocupados e que, com isso, os alunos entendam que o território do aprender é muito maior que a sala de aula. É uma pequena transformação”.

É assim que o professor de matemática Elie Azis, da E. E. Caetano de Campos, na praça Roosevelt, define a importância da Virada Educação, que chega em sua terceira edição em agosto deste ano, com atividades em Ipatinga (24 e 25/6), Joinville (18 e 20/8), Porto Alegre (18 a 20/8) e São Paulo (17 a 20/8), no centro e na zona leste.

O que é a Virada?

A Virada Educação é um projeto sobre provocar novas apropriações de um território em direção à construção coletiva de uma comunidade mais conectada, que percebe o aprender e o ensinar espalhados por todos os lugares. A primeira edição da Virada aconteceu no centro de SP em 2014. No livreto “Movimento Entusiasmo em Virada Educação” (download gratuito aqui) há histórias para inspirar o surgimento de outras Viradas pelo Brasil. Depois de meses de preparação, a Virada Educação conta com um ou mais dias de celebração, repletos de atividades para ocupar os territórios criativamente.

Na Caetano, que tradicionalmente participa da Virada e que, segundo Elie, forma junto com a EMEF Gabriel Prestes e a praça Roosevelt um grande “território educativo”, as atividades vêm sendo propostas e organizadas pelos próprios estudantes. Para engrossar esse caldo, as Viradas, em suas diferentes localidades, estão abertas para “inventores de hortas, brincantes e malabaristas de sons”, ou seja, para que interessados possam cadastrar suas oficinas e/ou sua vontade de ajudar na organização do evento de forma voluntária.

Organizada pelo Movimento Entusiasmo e por uma ampla rede e educadores, estudantes e ativistas, a Virada se estrutura em Diálogos, Intervenções, Exibições e Trilhas e Oficinas. Dentro destes campos, estão abertas inscrições para todos tipos de oficinas, jogos, workshops, intervenções urbanas, rodas de conversa, exibição de filmes, mostras de fotografia, aulas públicas, espaços de diálogo, apresentações de teatro, dança e música, assim como trilhas urbanas e demais ações que transformem os territórios em espaços de aprendizagem e tornem a Cidade Educadora.

malabaristas

Neste ano, a programação está ampliada, se desenvolvendo ao longo de dois a três dias, ao invés de concentradas em apenas um sábado. Quem quiser ampliar o alcance e a missão da Virada, também pode, através do site, organizar uma edição em seu território.

virada educação

Para se inscrever, acesse o site da Virada Educação e cadastre seu perfil. Acesse os formulários e descreva sua atividade para a equipe da Virada, que posteriormente entrará em contato para confirmar as informações que serão usadas na divulgação. Quem tiver qualquer dúvida, pode mandar um e-mail para movimentoentusiasmo@gmail.com

hortas