Aprender na cidade

Seminário Omo Erê debate infância e relações étnico-raciais

Entre 5 e 8/10, na Casa de Cultura da Brasilândia e no Centro Cultural da Juventude, ambas na zona norte de São Paulo o grupo Dúdú Badé promoverá o I Seminário Omo Erê: olhares da infância e as relações étnico-raciais, um encontro que “visa desmistificar a discussão de etnia e raça na infância”. Para isso, reunirá especialistas que irão debater temas como alimentação, oralidade, musicalidade, brincar e educação dentro desta perspectiva.

“A discussão sobre etnia e raça na infância possibilita revelar o campo coberto por camadas intocáveis e contribuir para ampliar olhares nas formas de fazer, sentir e pensar as relações estabelecidas na sociedade que se manifestam em todos os espaços em que as crianças afrodescendentes estão presentes”, afirma Odara Dèlé, integrante do Grupo Dúdú Badé.

O grupo, criado em 2015 por quatro jovens negros e periféricos da zona norte de São Paulo, têm como objetivo criar diálogos entre a formação infantil e a cultura africana e afro-brasileira, se valendo de oficinas brincantes e da necessidade de se estabelecer conversas com gestores e educadores sobre a importância Lei 10.639, que estabelece o ensino de história africana e afro-brasileira nas escolas.

A programação contará com o lançamento do curta metragem “Fábula da Vó Ita” e da animação “Orun Ayé”, oficinas de práticas de culturas afro, debates, trocas de experiências e shows.

As pessoas interessadas em se inscrever ou saber mais devem enviar um e-mail para contatodudu@gmail.com ou entrar em contato pela página do Grupo Dúdú Badé no Facebook. Para saber mais, acesse o evento I Seminário Omo Erê: olhares da infância e as relações étnico-raciais.

Serviço: I Seminário Omo Erê: olhares da infância e as relações étnico-raciais

Quando: de 5 a 8 de outubro
Onde: Casa de Cultura da Brasilândia, que fica na Praça Benedita Cavalheiro, s/n, Brasilândia e Centro Cultural da Juventude, localizado à Avenida Deputado Emílio Carlos, 3641, Cachoeirinha.