Aprender na cidade

Em Londres, escola florestal propõe aprendizado na natureza

Crianças com galochas, capas de chuvas, pequenas mochilas nas costas e mãozinhas dadas, caminhando tranquilamente e pisando em poças d’água enquanto conversam; duas garotinhas brincando em um balanço, uma ajudando a outra a “se balançar”; meninos e meninas brincado de “comida de faz de conta”, usando barro e pequenos galhos; “gritinhos de felicidade!”.

Estas são algumas das brincadeiras ao ar livre que acontecem na FRUK – Free Range Urban Kids, uma Escola Florestal que tem como ideia principal a educação dos pequenos em espaços livres como praças e parques, e não em lugares fechados ou prédios.

Fundada em 2014 por Hayley Mitchell e Elizabeth Hassay, duas mães londrinas que acreditam na Pedagogia da Escola Florestal como forma de aprendizagem livre, a proposta é conduzir a criança ao ensino por meio da brincadeira ao ar livre e o respeito à natureza.

Hayley Mitchell e Elizabeth Hassay.

“Somos de ascendência alemã e dinamarquesa, países com um forte patrimônio na Escola Florestal, e as nossas infâncias estavam repletas de experiências ao ar livre. Decidimos lançar a escola pois não havia nenhuma neste formato em Hackney, situada na área nordeste de Londres, e assim, poderíamos proporcionar uma educação para nossos filhos com mais qualidade e oferecer esta experiência para demais crianças da região”, explicam as fundadoras Hayley Mitchell e Elizabeth Hassay, em sua página no Facebook.

As crianças que fazem parte da escola florestal, uma instituição privada, são educadas em ambientes que estão em constante mudança e que, a partir desses movimentos, oferecem inúmeras possibilidades de interação. As educadoras seguem o currículo do EYFS – Early Years Foundation Stage e as práticas buscam reverter o confinamento esperado para o clima adverso na capital inglesa.

Escola assegura aprendizado na natureza

“Notamos que as crianças brincam mais cooperativamente à medida que suas habilidades sociais melhoram, a confiança cresce e novas aventuras são realizadas. Estudos têm demonstrado que as crianças que frequentam uma instituição de cuidados infantis ao ar livre melhoraram a saúde, habilidades motoras e estão menos propensas a alergias e níveis de estresse”, explicam as fundadoras da FRUK.

Fotos: © Free Range Urban Kids All rights are reserved.