Transformar a cidade

UMAPAZ oferece curso gratuito de Permacultura Urbana

Em mais uma estratégia do Programa Carta da Terra em Ação, a UMAPAZ promove o curso Vivências em Permacultura Urbana, a ser realizado em São Paulo ao longo dos meses de setembro e outubro. A formação tem o objetivo de proporcionar experiências em permacultura urbana em territórios periféricos da capital.

Todos os quatro encontros se darão nas sedes de coletivos com ações de permacultura urbana em São Paulo, a fim de compartilhar conhecimentos com os participantes e reforçar o quanto a cidade tem a aprender com suas periferias.

Programa Carta da Terra em Ação visa contribuir na formação de uma rede de cidadãos preparados para agir no ambiente urbano em prol da transformação para uma cidade sustentável e educadora, abertos a percorrer um processo de aprendizagem contínuo e integrado, fundado no revisitar de conceitos.

Integram o Programa a Formação de Agentes Socioambientais Urbanos e os Ciclos de Palestras contínuos.

Coordenado por Lia Salomão, o curso tem 30 vagas disponíveis e os interessados podem se inscrever neste formulário (haverá seleção). As formações destinam-se aos Agentes Socioambientais Urbanos formados pela Umapaz, Educadores Ambientais e interessados em geral. Confira a programação:

16/09 (das 9h às 15h) – Bioconstrução no Ponto de Cultura Socioambiental Quebrada Sustentável (Zona Leste -São Miguel Paulista)
Aprendizagem de técnicas de construção sustentável utilizando os recursos locais como matéria-prima para ampliação da infraestrutura socioeducativa no Ponto de Cultura Socioambiental Quebrada Sustentável estruturado no viveiro União de Vila Nova, em São Miguel Paulista.

30/09 (das 9h às 15h) - Espiral de ervas com a Associação Comunitária de Vila Nova Esperança  (Zona Oeste – Rio Pequeno)
Utilizando a espiral como técnica de plantio que possibilita criar microclimas e agregar diferentes espécies em um mesmo terreno, será realizado o fortalecimento o trabalho colaborativo na horta comunitária de Vila Nova Esperança, no extremo oeste da cidade.

07/10 (das 9h às 15h) - Canteiro Agroflorestal Biodinâmico com o coletivo Arquitetura na Permacultura (Zona Oeste – Jandira)
Através da construção do canteiro Agroflorestal Biodinâmico, será compartilhada uma forma de cultivo que preza pela diversidade de cultura, consórcio de espécies, cobertura de solo, colaborando para a sustentabilidade e produtividade da “Comuna Urbana Dom Hélder Câmara”, primeiro projeto urbano de habitação popular no Brasil ligado ao Movimento dos Sem Terra (MST).

21/10 (das 9h às 15h) - Intervenção em Parque Urbano com o coletivo Casa Ecoativa (Zona Sul – Grajaú)
Utilizando técnicas de construção sustentável, como superadobe e revestimentos de barro, os participantes construirão um banco no Parque Prainha, na região do Grajaú. O coletivo anfitrião é a Casa Ecoativa, centro eco-cultural localizado na Ilha do Bororé, que tem a permacultura como base de suas ações.