Transformar a cidade

Mapa do Trabalho Infantil detalha exploração de crianças e adolescentes no Brasil

A Rede Peteca – Chega de Trabalho Infantil lançou o Mapa do Trabalho Infantil, ferramenta que permite explorar como se dá a utilização da mão de obra de crianças e adolescentes pelo país. O objetivo da ferramenta é contribuir para o enfrentamento do problema do trabalho infantil.

No mapa, é possível entender como e onde estão alocados os 2,7 milhões de crianças e adolescentes de 5 a 17 anos trabalhando no país. É possível explorar recortes por faixa etária, gênero, localização (rural e urbana) e tipo de atividade. As fontes são a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) de 2015 e a pesquisa O Trabalho Infantil nos Principais Grupamentos de Atividades Econômicas do Brasil, elaborada pelo Fórum Nacional de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil (FNPETI).

Além dos números, a página traz também informações sobre a legislação brasileira e os principais recortes e indicadores obtidos os números. Por trabalho infantil entende-se toda forma de trabalho realizado por crianças e adolescentes abaixo da idade mínima permitida, de acordo com a legislação de cada país.

No Brasil, o trabalho é proibido para quem ainda não completou 16 anos, como regra geral, a menos que seja na forma de aprendiz, quando a idade mínima passa para 14 anos. A mão de obra de crianças e adolescentes no país, embora tenha caído pela metade entre 2004 e 2015, ainda representa um número expressivo e distribuído desigualmente entre os estados. O Brasil sozinho é responsável por 2% das crianças e adolescentes trabalhando em todo o mundo, segundo a Organização Internacional do Trabalho (OIT).

Confira o Mapa do Trabalho Infantil.