Aprender na cidade

Mostratec Júnior mobiliza projetos sobre o cotidiano das escolas

Desde 2011, a Mostra Internacional de Ciência e Tecnologia (Mostratec) abre espaço para a ciência produzida por alunos da educação infantil e fundamental. É a Mostratec Júnior, que tem como objetivo disseminar a pesquisa científica na Educação Básica e criar uma rede de colaboração entre as feiras de ciências nas quais o protagonista é o estudante pesquisador.

Em 2017, ela aconteceu entre os dias 23 e 26 de outubro e apresentou o número recorde de 250 projetos, um aumento de mais de 1000% desde que passou a integrar a feira principal. As principais  preocupações das crianças e adolescentes Brasil afora ficaram evidentes: sustentabilidade, uso abusivo da tecnologia, acessibilidade, saúde mental e diversidade. Distribuídos em 13 áreas de conhecimento, os trabalhos dos jovens cientistas partem de problemas observados no cotidiano escolar e de reflexões sobre seus hábitos de vida.

Mostratec

A 32ª edição da  Mostratec, realizada pela Fundação Liberato em Novo Hamburgo (RS) contou com participantes de todos os estados do Brasil e de outros 20 países. Ao todo, foram premiados 50 projetos da Mostratec Júnior e mais de 100 na categoria principal.

São alunos canhotos que compartilham as dificuldades oriundas do simples fato de escrever com a mão esquerda, como cadeiras e mesas não adaptadas e um material escolar até R$30 mais caro; ou toda toda uma turma de 1° ano que se mobiliza por conta da leucemia diagnosticada em um colega de classe e cria uma campanha sobre a importância da doação de sangue. Também não faltaram trabalhos sobre os malefícios do uso excessivo dos celulares e até do fidget spinner, brinquedo que se popularizou em 2017 e ganhou as escolas em todo o mundo.

Além disso, os adolescentes demonstraram muita preocupação com o descarte de resíduos, uma alimentação mais saudável e ecológica e com sua saúde mental, produzindo dezenas de projetos sobre bullying, depressão e suicídio.

Confira mais projetos da Mostratec Júnior:

Mostratec Junior traz projetos sobre saúde mental, acessibilidade e sustentabilidade

Kaillany do Nascimento é do oitavo ano de uma das duas escolas do município de Araricá (RS). Ela investigou o quanto a agricultura familiar estava inserida no ambiente escolar, descobrindo que muitos pequenos agricultores forneciam produtos para a merenda, mas que essa relação ainda poderia ser mais estreita. Dialogando com a direção escolar e até com o prefeito, conseguiu que uma horta fosse criada no perímetro escolar

Nana Soares

Mostratec Junior traz projetos sobre saúde mental, acessibilidade e sustentabilidade

Na pequena Ivoti (RS), três alunos mobilizaram a comunidade escolar em torno de um assunto tabu: abuso sexual. O trabalho começou após uma denúncia de abuso na cidade e, após a mobilização iniciada por eles, mais um caso de abuso sexual na infância veio à tona no colégio e encaminhado para o serviço de psicologia.

Nana Soares

Mostratec Junior traz projetos sobre saúde mental, acessibilidade e sustentabilidade

Hellen, Eduarda e Leo, de Charqueadas (RS) pesquisaram a fundo sobre a depressão, suas causas, sintomas e formas de combate. Também aplicaram questionários nos alunos do ensino fundamental para atestar o grau de conhecimento dos colegas sobre o tema, percebendo que parte significativa dos alunos pode estar em risco. Ficaram em 2° lugar em sua categoria na premiação da Mostratec Junior

Nana Soares

Mostratec Junior traz projetos sobre saúde mental, acessibilidade e sustentabilidade

Márcia, Ellen e Elano são mais um exemplo de projeto apresentado na Mostratec Junior que partiu de uma vivência escolar: um dos estudantes do colégio de São Jerônimo (RS) precisou de um transplante de córnea, o que fez com que os estudantes refletissem sobre a fila de espera para transplantes no Brasil. Fizeram campanhas de sensibilização e conscientização em várias escolas da rede pública da cidade, angariando vários novos doadores.

Nana Soares

Na MostraTec, o combate ao Aedes aegypti foi tema de muitos trabalhos

Yasmin e Maria Valentina são de Luiz Eduardo Magalhães (BA) e estão no 5° ano. Em um levantamento, descobriram que 46% de seus colegas de classe já tiveram dengue, zika ou Chikungunya, o que levou com que pensassem novas formas de combater o mosquito Aedes egypti no ambiente doméstico

Nana Soares

Na MostraTec, o combate ao Aedes aegypti foi tema de muitos trabalhos

A solução encontrada pelas estudantes foi a implementação de esponjas embaixo dos vasos para absorver a água parada. Elas ficam escondidas em caixas ou gavetas, que dão o acabamento final ao protótipo. O projeto ficou em 5° lugar em sua categoria

Nana Soares

 

Na Mostratec Junior, alunas de São Sebastião do Caí (RS) apresentaram seu trabalho sobre suicídio. Elas se inspiraram pela febre do jogo da baleia azul e pela série "13 reasons why' e enviaram questionários anônimos para os colegas preencherem. Ficaram surpresas que mais de um terço deles disse já ter pensado em suicídio

Na Mostratec Junior, alunas de São Sebastião do Caí (RS) apresentaram seu trabalho sobre suicídio. Elas se inspiraram pela febre do jogo da baleia azul e pela série “13 reasons why’ e enviaram questionários anônimos para os colegas preencherem. Ficaram surpresas que mais de um terço deles disse já ter pensado em suicídio

Nana Soares

Acessibilidade aliada à cidade é o tema do projeto dos alunos de Recife

Os alunos do Grupo de Robótica da Escola Municipal Olindina Monteiro de Oliveira França, de Recife, estão atentos à relação entre robótica, acessibilidade e cidade. Eles desenvolveram guias para deficientes visuais que alertam quando há obstáculos à frente – todos testados por um de seus professores, que é cego.

Nana Soares

Na Mostratec Junior, acessibilidade foi um dos assuntos mais abordados pelos estudantes

Emily Raiane de Vargas e Amanda Silva dos Passos, de Nova Hartz (RS) lutam pela melhoria da acessibilidade para deficientes visuais. Elas realizaram inúmeras conversas de sensibilização na comunidade escolar e agora lutam pela aprovação de um Projeto de Lei que garante a destinação de recursos para a adaptação da cidade para pessoas com deficiênci

Nana Soares

A repórter Nana Soares viajou a Novo Hamburgo a convite da Mostratec.