Arquivo

Clássicos da literatura brasileira são transformados em jogos online

"Memórias de um Sargento de Milícias" é um dos destaques.

“Dom Casmurro”, de Machado de Assis; “Memórias de um Sargento de Milícias”, de Manuel Antônio de Almeida e “O Cortiço”, de Aluísio de Azevedo ganham versão online. A plataforma será lançada oficialmente em 13 de agosto, às 18h, durante um bate-papo com o roteirista do projeto, Toni Brandão, na Bienal do Livro de São Paulo. Os games poderão ser acessados gratuitamente no site dos Jogos Clássicos da Literatura.

No portal, também estará disponível o livro original digitalizado, informações sobre o autor e curiosidades sobre a publicação. Os games serão distribuídos gratuitamente em CD-Room para 80 monitores dos telecentros Acessa São Paulo, que atendem principalmente escolas e bibliotecas. A iniciativa foi criada com apoio da Fundação Telefônica Vivo.

Leia mais:
Bienal de SP: Livro digital é incorporado com cautela pelo mercado editorial de didáticos
22ª Bienal do Livro chega a São Paulo

A ideia do projeto surgiu da percepção de que a cultura digital pode contribuir para promover o acesso de jovens à literatura brasileira, renovando o interesse desse público. Os roteiros dos jogos são construídos a partir das tramas e conflitos dos personagens centrais dos romances, mas os desfechos quem define é o jogador, que é convidado para mergulhar, reconstruir, colaborar e transformar as histórias.

Em “O Cortiço”, por exemplo, o usuário joga sob o ponto de vista de João Romão, o dono do Cortiço, que deseja aumentar seu patrimônio. A história se desenrola quando o jogador tem que decidir como se fosse Romão, ao optar pela construção de novos cômodos, pelos custos de aluguel e salários ou pela venda dos produtos. Ao mesmo tempo em que a trama do jogo envolve de forma lúdica, o texto original aparece no decorrer das fases, como um convite a ler a obra na íntegra.