Arquivo

Rede social Edmodo reúne 12 milhões de alunos e professores

Por *Redação na Rua

Lançada em 2008 por dois educadores de Illinois, a Edmodo quadruplicou base de usuários apenas no último ano.

A barra horizontal azul, a foto de perfil no canto superior esquerdo e a lógica de interação com conhecidos em um ambiente virtual podem parecer familiares. Sim, parece o Facebook, mas não é. A rede social Edmodo, uma das startups de educação e tecnologia que mais tem se destacado nos últimos meses, bateu a marca dos 12 milhões de usuários e agora está ampliando sua atuação.

“Nosso objetivo é ajudar educadores a aproveitar o poder das mídias sociais para customizar a sala de aula para cada estudante”, diz a Edmodo em seu site sobre sua missão. Com as palavras mágicas “mídias sociais” e “ensino customizado” como objetivo, não é difícil entender a combinação que permitiu esse crescimento vertiginoso entre os atores da educação básica. Apenas no último ano, a rede quadruplicou sua base de usuários, chegou a todos os países do mundo e passou a ser usada em quase todos os distritos norte-americanos.

Diferente do que acontece numa rede social normal, a Edmodo é um ambiente tido como “privado e seguro”, uma vez que requer que o professor, a escola ou os sistemas de ensino façam um perfil e só então é possível convidar os alunos a participar. A partir do login, a rede social permite que os professores tragam, gratuitamente, sua sala de aula para o ambiente virtual. Assim, eles podem compartilhar material multimídia, organizar fóruns, gerir projetos educacionais, estabelecer calendário de atividades, dar notas e condecorações aos alunos e acompanhar sua frequência e participação nas atividades.

“Todo o site tornou minha vida como professor mais fácil e menos estressante”, disse Taylor Hopewell, professor de artes na Califórnia ao eSchoolNews, site dos EUA especializado em educação. “Eu consigo me conectar virtualmente aos meus alunos, dar notas em um piscar de olhos, acompanhar o desempenho deles, usar melhor os recursos de papel (e ajudar o meio ambiente) e, o mais importante, os alunos interagem uns com os outros. Eles querem aprender, eles socializam uns com os outros, fazem perguntas importantes e debatem. É impressionante ver os alunos empolgados em aprender”.

Desde a última atualização da rede, ocorrida em setembro, a Edmodo passou a fazer recomendações em tempo real de conteúdo e pessoas interessantes para os professores, além de ter facilitado que eles encontrassem colegas que ensinam tópicos correlatos. (Veja vídeo em inglês que apresenta essas funcionalidades). Em março, a startup disponibilizou parte dos seus códigos para que outras empresas pudessem desenvolver aplicativos a serem usados na plataforma.

Para professores brasileiros interessados em experimentar a plataforma, a Edmodo já possui as primeiras interfaces em português. Ao se avançar pelas abas, no entanto, o texto volta a aparecer em inglês. Você já experimentou a rede social? Conte aqui a sua experiência!

*Fazem parte do Redação na Rua os sites Catraca LivreGuia de EmpregosPortal AprendizPorvirVilaMundo.