Arquivo

Campanhas combatem violações aos direitos humanos

"Iniciativa busca chamar a atenção para a necessidade de combater o trabalho infantil, a violência sexual, o tráfico de pessoas, e outros tipos de violações aos direitos infantojuvenis."

Por Murilo Magalhães
Publicado originalmente em ProMenino FundaçãoTelefônica

O carnaval no Brasil é conhecido por um período de celebração da cultura popular do país. No entanto, também é o momento em que ocorre a manifestação de diversos tipos de violações aos direitos da criança e do adolescente, como o trabalho infantil e a violência sexual. Por isso, nesse período, diversas campanhas são lançadas com o objetivo de conscientizar a população para a denúncia e o combate das violações.

Leia mais:
Cresce o número de denúncias de exploração contra crianças e adolescentes no carnaval
Saiba como denunciar abusos contra crianças e adolescentes

As principais redes nacionais de proteção aos direitos da infância e adolescência lançaram conjuntamente uma campanha de proteção à infância. Com o tema “Brinque o carnaval sem brincar com os direitos das crianças e dos adolescentes”, a iniciativa busca chamar a atenção para a necessidade de combater o trabalho infantil, a violência sexual, o tráfico de pessoas, e outros tipos de violações aos direitos infantojuvenis.

Para isso, foram produzidos diferentes tipos de materiais com símbolos das diferentes manifestações culturais do país, como o samba, o frevo, o boi-bumbá ou bumba-meu-boi, a baiana e o palhaço.

Já o Governo Federal, por meio da Secretaria de Direitos Humanos, intensificou as mobilizações da Campanha Nacional pelos Direitos da Criança e do Adolescente. Diferentemente dos últimos anos, quando foram lançadas durante o carnaval campanhas específicas de combate à violência sexual, a intenção esse ano é abordar diversos temas relacionados aos direitos fundamentais das crianças e dos adolescentes, com foco na necessidade da proteção. Por isso, a campanha recebeu o nome “Não desvie o olhar. Fique atento. Denuncie. Proteja nossas crianças e adolescentes”.

Em diferentes partes do país, também foram lançadas para o carnaval campanhas de proteção às crianças e aos adolescentes. Confira as campanhas nas principais cidades do país:

São Paulo:

Na cidade de São Paulo, a Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social (SMADS) lançou no dia 6 de fevereiro a Campanha de Enfretamento à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes no Carnaval 2013, com a realização de um desfile de bloco carnavalesco.

Curitiba:
Em Curitiba, a prefeitura lançou no dia 31 de janeiro a Campanha de Enfrentamento da Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes no Carnaval de 2013. O tema será “Carnaval é diversão. Abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes é crime. Faça parte do bloco do bem. Denuncie”. Serão realizadas abordagens em conjunto com o Conselho Tutelar e Centro de Referência Especializado da Assistência Social (CREAS), com o envolvimento de diversas secretarias municipais, polícia, promotores públicos e instituições que trabalham na área da infância e juventude.

Rio de Janeiro:
A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social do Rio de Janeiro lançou a versão carioca da campanha “Não Desvie o Olhar”, voltada para o enfrentamento à exploração e ao abuso sexual contra crianças e adolescentes. Haverá uma abertura oficial da mobilização nacional, em parceria com o Governo Federal e Estadual, na cidade nesta quinta-feira (07), a partir das 10 horas, no Unicirco Marcos Frota, na Quinta da Boa Vista. No local, haverá apresentações artísticas, atividades educativas e panfletagem de material da campanha.

Salvador:
Em Salvador, a Secretaria Municipal de Promoção Social e Combate à Pobreza (SEMPS) lançou o projeto “O Trabalho Infantil vai Dançar no Carnaval de Salvador”, com o objetivo de combater essa forma de exploração por meio de ações articuladas com o poder público e sociedade civil organizada.

Com informações da ANDI Comunicação e Direitos.