Arquivo

Em SP, organizações se posicionam contra “Bolsa Creche”

Organizações da sociedade civil, mobilizadas em torno da questão do acesso à educação infantil em São Paulo, se posicionaram contra o PL 139/2013, de autoria do vereador Jair Tatto (PT), que propõe o pagamento de meio salário mínimo para mães que aguardam vagas em creches na rede municipal ou conveniada.

Leia mais:
SP: Acordo sobre creches é adiado
Audiência Pública: “Falta de vagas em creches é violação de direitos”
Prefeitura de SP lança programa voltado para a primeira infância
Mais Educação São Paulo: Reforma ou Retrocesso?

Apelidado de “Bolsa Creche”, o projeto é criticado por violar o direito à educação pública. “Propostas como essa, em vez de fortalecer as famílias, fortalecerão os programas de guarda domiciliar e escolas particulares de baixa qualidade”, afirma nota divulgada pela articulação do Fórum de Educação Infantil das Entidades Conveniadas, Fórum Paulista de Educação Infantil, Fórum Municipal de Educação Infantil de São Paulo e pelo Grupo de Trabalho Educação do Movimento Nossa São Paulo.

Em sua justificativa, o projeto aponta que a bolsa seria uma solução emergencial em virtude do grande número de crianças que esperam uma vaga – atualmente, faltam 137 mil vagas, segundo dados da Prefeitura. Seriam beneficiadas mães de crianças de zero a três anos em situação de vulnerabilidade socioeconômica.

Leia a íntegra da nota aqui.