Arquivo

Professores querem mais debate antes da implementação do Mais Educação SP

Em audiência pública sobre o programa Mais Educação São Paulo, ocorrida na segunda-feira (9/9) na Câmara dos Vereadores da capital paulista, os professores da rede pública expuseram preocupações, demandas e dúvidas da categoria ao secretário de Educação, Cesar Callegari.

Leia mais
Mais Educação São Paulo: prefeitura apresenta nova política de ensino

Lançado no dia 15/8 pela Prefeitura, o Mais Educação São Paulo está em consulta pública para receber sugestões da sociedade. Qualquer cidadão pode enviar suas contribuições até o próximo dia 15 por meio do hotsite da minuta.

Porém, com pouca discussão de conteúdo sobre as mudanças propostas no ensino da rede pública pela Prefeitura, a reivindicação de ampliação do prazo para debater o programa foi uma das mais repetidas pelos professores presentes na audiência.

Outras solicitações foram feitas no debate, como redução do número de alunos por professor em sala de aula, manutenção das oito escolas municipais de ensino médio e inclusão dos estudantes com deficiência auditiva.

Promovida pela Comissão de Educação da Câmara Municipal, a audiência pública lotou o Salão Nobre da casa e contou com a participação de vereadores. Durante o evento, cerca de 60 pessoas expuseram seus posicionamentos e questionamentos perante o secretário. No entanto, nenhum pai ou mãe de aluno da rede pública utilizou o microfone para apresentar sua visão sobre as propostas de mudança.

Outro lado

Em resposta aos questionamentos dos docentes, o secretário Cesar Callegari garantiu que o diálogo com a categoria irá continuar. Ele informou, contudo, que não está nos planos da Prefeitura protelar a implementação das mudanças, prevista para o início de 2014.

O secretário afirmou que o texto do Mais Educação São Paulo na internet já foi acessado por 30 mil pessoas, tendo sido registradas duas mil contribuições. “O documento que emergir desse processo será muito melhor e, com certeza, diferente daquele que nós propusemos inicialmente”, declarou Callegari.

Leia a notícia na íntegra aqui.