Por que brincar na natureza favorece a consciência ambiental?

Aproximar os alunos da natureza de forma lúdica é um caminho eficiente para trabalhar a consciência ambiental ao mostrar a biodiversidade na prática.

Grupo Esparrama lança campanha de doação de livro sobre escuta de crianças

Livro é fruto de escuta de crianças de três territórios diferentes de São Paulo para entender como elas se relacionam com território e direito à cidade.

Da escola para uma vivência na natureza: 5 dicas de como tecer essa aproximação

Confira dicas de como é possível que a escola leve seus estudantes para a natureza em seu entorno, aproveitando o potencial educativo do território.

Biblioteca comunitária é ponte entre literatura e território

Nascida dos anseios do território e construída com e para a comunidade, biblioteca comunitária propõe a bibliodiversidade para encantar leitores e leitoras.

Por que é preciso desemparedar as crianças?

Conheça cinco vantagens do desemparedamento das crianças, desde a criação de uma consciência ambiental até benefícios físicos e emocionais.

4ª Jornada do Patrimônio revela saberes e identidades do território de São Paulo

O evento ocorre em agosto e propõe explorar o patrimônio de São Paulo por meio de sua diversidade de costumes, saberes e identidades.

8 motivos para brincar na lama

Brincar na lama, sentir a água e a terra é uma experiência divertida que proporciona uma série de benefícios físicos, sociais e emocionais.

3 livros infantis para falar sobre perda com as crianças

No esforço de ajudar a comunicar e compreender algo tão natural como a vida, alguns livros infantis se debruçam sobre a perda, com abordagens sensíveis.

6 brincadeiras inclusivas para fazer ao ar livre

Brincadeiras inclusivas ao ar livre são práticas essenciais para a promoção do desenvolvimento integral de todas as crianças

Qual a vocação educativa das organizações da sociedade civil (OSCs)?

A organização social, ao trabalhar intersetorialmente dentro do território, é um dos equipamentos que garante o desenvolvimento integral do sujeito.