Criar na cidade

“Estéticas das Periferias” traz 150 atrações para SP

Entre os dias 27 de agosto e 1º de setembro, a cena cultural de São Paulo vai ser alvo de uma virada: “deslocar o centro para a periferia e a periferia para centro” é o lema do Encontro Estéticas das Periferias – Arte e Cultura nas Bordas da Metrópole. O evento, que contará com 150 atrações em 43 espaços culturais – 40 em regiões periféricas -, apresentará mostras, shows, debates e exposições nas ruas, em Centros Educacionais Unificados (CEUs), fábricas de Cultura, centros culturais, bibliotecas municipais, onibus-bibliotecas, museus e auditórios

Em sua terceira edição, o evento trará os músicos Jair Rodrigues, Criolo, Kiko dinucci, o bloco afro Ilú Obá de Min, rodas de samba e pagode, Dada Yute os rappers Dexter e Ed Rock além da hip-hópera brasileira “Orfeu Mestiço”, vencedora do prêmio Shell.  “O objetivo é que os artistas das periferias façam uma reflexão sobre as suas concepções estéticas e que o público possa ter acesso ao percurso imaginativo que dá sentido às obras de arte produzidas nas quebradas”, declarou Antonio Eleilson Leite, da ONG Ação Educativa, uma das organizadoras do evento.

Realizado por diversas organizações periféricas, ONGs e com o apoio do poder público, o “Estéticas da Periferia” tem suas apresentações musicais, culturais e debates embasadas por quatro eixos: Culturas Negras; Cultura de Paz e Produção e Difusão da Cultura de Periferia.

Confira a programação completa aqui ou acesse o site da iniciativa, que inclui um mapa com as atividades.