Criar na cidade

Sarau educativo discute problemas comunitários na favela do Moinho

Do Blog Mural, da Folha de S. Paulo

Na sexta-feira, 4/10, diversos coletivos, movimentos culturais e moradores da favela do Moinho, localizada no centro de São Paulo, se reuniram para organizar um sarau para as crianças e adultos da comunidade. O evento se inscreve na série de mobilizações realizadas pelos habitantes do local para reivindicar da prefeitura serviços básicos, saneamento e regularização fundiária para as 400 famílias.

Leia mais
Mapa Cultural da Quebrada traz guia online da periferia de São Paulo
Sarau em escola pública engaja jovens e bairro da periferia

A favela do Moinho ganhou notoriedade por ser a última que resiste no centro da cidade e por ter sofrido 3 incêndios criminosos no último ano. “Notícia quente/ Moinho queima/ Transforma favela em pó/ Outro acidente/ Governo teima/ Diz que foi vela e só”, figurou o fato na poesia de Thiago Peixoto, do grupo Poetas Ambulantes.

As crianças receberam livros doados de outros saraus e tiveram a oportunidade de cantar suas canções. Mais saraus acontecerão nos dias 11 e 18 de outubro, além de uma audiência pública marcada para 19/10. A comunidade também montou um barraco para receber o prefeito e convidá-lo a morar na região. “Com os saraus, através da arte estamos explicando nossa luta”, disse Alessandra Moja, da associação de moradores da favela do Moinho.

Leia a matéria na íntegra.

Siga o Aprendiz no Facebook e no Twitter e debata com a gente sobre a educação brasileira.