Criar na cidade

Além dos livros: Bienal propõe interação entre literatura, música e teatro

Sob o tema “Diversão, cultura e interatividade: tudo junto e misturado”, a 23ª edição da Bienal do Livro que começa amanhã (22/8), em São Paulo, tem a intenção de expandir seu conteúdo para além das páginas de uma edição impressa e trazer outras formas de arte para o centro da roda de debate, como música, dança, teatro e gastronomia.

O Sesc São Paulo será responsável pela programação cultural de seis espaços do evento. De acordo com Francis Manzoni, coordenador dessa programação, o objetivo é mostrar que “outras linguagens artísticas dialogam com a literatura”.

Segundo Manzoni, haverá um espaço para discussão de temas relevantes, como as manifestações de junho de 2013, a violência e as polêmicas acerca de grandes eventos esportivos, como Copa do Mundo e Olimpíadas.

Temas literários, é claro, não serão esquecidos. Haverá um debate sobre crônicas com Antonio Prata, que discutirá a importância da ironia. O evento será realizado no Pavilhão de Exposições do Anhembi, em São Paulo, e prossegue até o dia 31/8.

Confira a seguir a entrevista com Francis Manzoni, coordenador pra programação cultural dos espaços do Sesc na 23 ª Bienal do Livro.

Portal Aprendiz – O que a Bienal do Livro precisa para atrair novos leitores?

Francis Manzoni – Para além da feira em si, queremos oferecer uma programação cultural diversificada, com projetos de incentivo à leitura que incentivem não apenas o aspecto comercial, mas outros caminhos para a apreciação do livro. Um dos nossos objetivos é sair do formato do encontro do público apenas com o autor: queremos expandir o foco para outras pessoas que estão na cadeia de produção de um livro, como ilustradores, diagramadores, editores e revisores, por exemplo.

A Bienal também vai ter uma oferta variada de títulos para a leitura ser feita no local. Além disso, vamos trazer outras linguagens artísticas que dialogam com a literatura, como a dança, a música, o teatro e o cinema.

Aprendiz – Quais são os espaços da Bienal que o Sesc ajuda a construir?

Manzoni – Além do estande das Edições Sesc São Paulo, o Sesc vai levar cerca de 300 atividades culturais para a Bienal. O Salão de Ideias vai debater temas atuais que sejam relevantes social e culturalmente; o Espaço Imaginário terá atividades para jovens e crianças; o Anfiteatro contará com espetáculos de música, circo, dança, teatro e cinema.

Finalmente, a BiblioSesc – uma biblioteca itinerante que conta com mais de 15 mil livros – vai disponibilizar obras para leitura em dois pontos do Pavilhão.

Aprendiz – Como funciona a BiblioSesc?

Manzoni – A BiblioSesc é um programa nacional do Sesc de incentivo à leitura. Trata-se de um veículo que carrega até três mil obras e está presente nos 27 estados do país. Hoje, há seis veículos em São Paulo que atendem cerca de 30 bairros, além de regiões metropolitanas como Osasco e São Caetano.

A BiblioSesc empresta livros gratuitamente – basta apresentar um documento de identificação e um comprovante de residência – e circula semanalmente pelos locais atendidos. Com isso, a comunidade se acostuma. É importante que hajam bibliotecas próximas de onde as pessoas vivem, isso é um ponto chave para a formação de leitores.

O resultado dessa ação é muito positivo. Por isso, queremos levá-la para dentro da Bienal, como uma forma de mostrar o trabalho que desenvolvemos no dia a dia.

Aprendiz – Para além da escola e dos estudos, qual o papel da literatura na vida de um jovem?

Manzoni – Acredito que é importante o contato com os livros desde a primeira infância. Uma Bienal como essa tem inúmeras editoras, por exemplo; o contato com o mundo do livro é fundamental. Saber quais são os mais recentes, os diferentes gêneros – não só ficção, mas ciências humanas, romance, biografia. Uma Bienal do Livro oferece a oportunidade para jovens irem além de ter contato com aqueles autores que já conhecem, mas com outros autores desconhecidos também.

Serviço
23ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo
Data: 22 a 31/8
Local: Pavilhão de Exposições do Anhembi (Av. Olavo Fontoura, 1.209 – Santana – São Paulo/SP
Horário: de segunda a sexta, das 9h às 22h; sábado e domigo, das 10h às 22h (dia 31/8 somente até às 21h)