Transformar a cidade

Em SP, Fórum discute futuro do Parque Augusta no domingo

Por que o Parque Augusta é imprescindível para a cidade de São Paulo?

Essa pergunta servirá de mote para a realização do 1º Fórum Parque Augusta, evento que acontece no próximo domingo (24/8) e conta com mesas de debate e atividades artísticas que pretendem chamar a atenção da população para a atual situação do parque.

Sancionada em 23 de dezembro de 2013 pelo prefeito Fernando Haddad, a lei que autoriza a criação do parque não foi concretizada, já que, seis dias após a assinatura, as construtoras Setin e Cyrela trancaram com cadeado e correntes os portões do espaço público.

Hoje, o Movimento pelo Parque Augusta, que organiza o Fórum, reclama da omissão da prefeitura perante o caso e afirma que há provas que apontam irregularidades para a construção de edifícios na área, como a venda ilegal do terreno e o não cumprimento de leis ambientais.

De acordo com Débora Aoni, integrante do movimento, um dos objetivos do evento é combater a falta de informação sobre a causa. “O Fórum vai discutir por que esse parque é importante para a cidade. Muitas vezes, ele é colocado como uma questão muito avulsa e exclusiva de algumas pessoas”, observa. “Na verdade, queremos que as pessoas fiquem informadas da importância de qualquer parque, não apenas do Parque Augusta.”

Além dos debates, que contarão com a presença de Célio Turino, Henrique Carneiro e Sônia Aramari, o Fórum terá a oficina ‘A Rua Também É Parque’, com grafite ao vivo, stencil, piquenique coletivo e colagem de lambe-lambes. Após a discussão, será realizada a projeção CineMata – uma projeção de vídeos e imagens sobre a história do movimento e do Parque Augusta –, apresentação da banda Os Malditos, e discotecagem de Fernando Tubarão e Chico Tchello.

“O que significa ter uma área verde totalmente livre e cuidada por qualquer pessoa? Estamos estudando como funciona para o Parque Augusta ser horizontal e não ter nenhum dono”, revela Débora. “Com o Fórum, queremos que mais pessoas se informem, entendam a causa e se solidarizem com ela. A pressão da sociedade será importante para finalmente abrirmos o parque.”

Serviço
1º Fórum Parque Augusta
Data: 24/8 (domingo)
Horário: das 14h às 22h
Local: Rua Gravataí – Consolação – São Paulo/SP