Criar na cidade

Trupe Sinhá de Zózima realiza projeto que discute o direito à cidade

Com a intenção de democratizar o acesso às artes, a Trupe Sinhá de Zózima utiliza o ônibus como espaço cênico desde 2007, desenvolvendo pesquisas e produzindo espetáculos que são encenados todas as terças-feiras em um veículo parado no Terminal Parque Dom Pedro II, no centro de São Paulo.

As conversas são gratuitas e começam sempre às 20h, no Terminal Parque Dom Pedro II (avenida do Estado, s/n). A distribuição de ingressos acontece uma hora antes, em frente ao banner de divulgação localizado na plataforma zero do terminal.

Para os meses de outubro e novembro, a Trupe organiza o projeto Os minutos que se vão com o tempo: da imobilidade urbana ao direito à poesia, à cidade e à vida, iniciativa contemplada pela 24ª edição da Lei de Fomento. Nesta terça (7/10), em parceria com o Núcleo de Estudos em história oral da Universidade de São Paulo (NEHO-USP), será realizada uma conversa sob o tema Passageiros em Trânsito, que discutirá métodos para ouvir e registrar narrativas de vida. Na terça-feira seguinte (14/10) acontece um debate sobre urbanismo, moradia e transporte com a urbanista Raquel Rolnik.

Confira a programação completa do projeto Os minutos que se vão com o tempo: da imobilidade urbana ao direito à poesia, à cidade e à vida. Mais informações aqui.

07/10: Passageiros em Trânsito  com NEHO/ USP

14/10: Urbanismo, moradia e transporte – debate com Raquel Rolnik

21/10: As vigas do heroísmo – reflexões sobre A Odisseia, de Homero – com Gilberto Figueiredo Martins

28/10: A invenção do cotidiano de Michel de Certeau – com Rodrigo Leite Morais

04/11: A poética do espaço de Gaston Bachelard – com Marcos Ferreira Santos

11/11: Transporte público e mobilidade – com Eduardo Alcântara Vasconcellos

18/11: Eldorado – Os pequenos acontecimentos poéticos no cotidiano  – com Eduardo Okamoto

19/11: A sociologia do trabalho  – com Ruy Braga (excepcionalmente quarta)

25/11: Trupe Sinhá Zózima e seus movimentos de pesquisa