Home

Retrospectiva 2014: Direito à Cidade em pauta

Carnaval de rua, manifestações, Copa do Mundo, Ocupe Estelita, vagão rosa do metrô, Parque Augusta, reabertura do Belas Artes, Plano Diretor. As questões ligadas ao direito à cidade estiveram em pauta ao longo de todo o ano. Para relembrá-las, selecionamos as três reportagens mais lidas de 2014 da editoria Transformar a Cidade.

“Se não fizermos nada, podemos ter até 300 ativistas presos até o fim do ano”, afirma professor

Teve Copa e teve protesto. Teve prisão e perseguição política. Teve suspensão de direitos civis. Teve violência policial. Teve impedimento de atos aconteceram. Tiveram – e seguem tendo – violações de direitos humanos essenciais. Teve um legado de arbítrio na segurança pública e no judiciário que tardaram a passar. E, se a sociedade não se mexer, pode haver 300 presos com motivações políticas até o final do ano.

Ocupação Copa do Povo: Estamos aqui pelo nosso direito à cidade

Hoje é dia de Copa. Para uns, Copa do Mundo. Para outros, Copa do Povo. Enquanto Neymar e companhia vestem a camisa da seleção brasileira na estreia da competição oficial da FIFA, na Arena Corinthians, em São Paulo, a menos de quatro quilômetros dali a bola também rola para o torneio Copa do Povo, realizado na ocupação de mesmo nome, onde cerca de quatro mil famílias dividem um imenso e degradado terreno ao lado do Parque do Carmo.

Educação Sitiada: Escolas a serviço da militarização das cidades

O anúncio de que até o final de 2014, sob o pretexto de diminuir a violência e melhorar o desempenho dos alunos, ao menos 19 escolas públicas do estado de Goiás serão repassadas à Polícia Militar, trouxe a educação para o centro do debate sobre a militarização da sociedade.