Criar na cidade

Grupo Esparrama convida amigos para ocupar janela no Minhocão

Desde 2013, mais de sete mil pessoas já assistiram ao espetáculo Esparrama pela Janela, encenado pelo Grupo Esparrama em pleno Elevado Costa e Silva, no coração de São Paulo. Com o objetivo de reafirmar o movimento de transformação do Minhocão em local permanente de arte e cultura, o grupo apresenta seu mais novo projeto: Janelas do Minhocão.

Um dos 104 projetos selecionados do programa Rumos Itaú Cultural (entre os 15.120 inscritos), o projeto será dividido em três ações que prometem ocupar o Minhocão durante mais de seis meses.

Além de encenar mais uma temporada do premiado Esparrama pela Janela (Prêmio da Cooperativa Paulista de Teatro e Prêmio FEMSA de Teatro Infantil e Jovem), o grupo apresentará o novo espetáculo O menino que mora no Minhocão, que extrapola os limites da janela e se apropria também do chão do Elevado.

A principal ação, no entanto, é a chamada Esparrama Amigos pela Janela, quando seis artistas das mais variadas linguagens criarão intervenções específicas para a janela do Esparrama.

Assim, o grupo tem a intenção de dar continuidade ao espaço democrático e gratuito de fruição da arte, que pelo seu caráter despretensioso e inusitado propôs para centenas de pessoas um outro olhar ao Minhocão e novas possibilidades de uso do viaduto.

EsparramaPelaJanelaOs artistas que participarão do projeto são Raul Zito (artes plásticas), Ronaldo Aguiar (circo), Zumb.boys (dança), Sissy Eiko (fotografia), Ester Freire (música) e Cia. Noz de Teatro, Dança e Animação (teatro de animação e de bonecos).

Além das intervenções, o projeto promoverá dois encontros entre os artistas e o público, fazendo um bate-papo sobre a relação entre arte e cidade. O Ciclo Conversas no Minhocão acontece nos dias 22/2 e 1º/3 e tem a intenção de reforçar a ideia de apropriação do espaço público.

A estreia de Esparrama Amigos pela Janela acontece no dia 1º/2 e segue até 8/3. Todas as apresentações são livres, gratuitas, começam às 16h e duram 45 minutos. A janela do grupo fica entre o Metrô Santa Cecília e a Rua da Consolação (haverá sinalizações indicando o local da apresentação). Em caso de chuva, o espetáculo será cancelado.

Confira a programação completa e a sinopse de cada apresentação:

Dia 1º/2
Cia. Noz de Teatro, Dança e Animação – Cia. Noz na Janela do Esparrama

O público encontrará alguns personagens e cenas fantásticas dos premiados espetáculos “POP”, “100 +Nem Menos”, “Oras Bolas” e “Cocô de Passarinho” da Cia. Noz em novas situações inusitadas criadas especialmente para a janela do Grupo Esparrama.

Dia 8/2
Zumb.Boys – “Dança por correio” em: A Casa do Carteiro

A intervenção “Dança por correio” em: A Casa do Carteiro é uma adaptação do espetáculo Dança por Correio criada pelo grupo Zumb.boys em parceria com o grupo Fragmento Urbano. Originalmente ela foi estruturada a partir de improvisos e jogos coreográficos pré-estabelecidos onde os dançarinos (que representam carteiros) reorganizam o espetáculo de acordo com cartas entregues ao público.

EsparramaPelaJanelaNa intervenção do dia 08 de fevereiro os bailarinos irão inserir as possibilidades cênicas geradas pela janela e sua distância com o público para criar um jogo dramatúrgico, apresentando os carteiros se preparando para mais um dia de encontro e de entrega de cartas, danças, sentimentos e desafios pelas ruas da cidade

Dia 22/2
Ronaldo Aguiar -O Herói Torto

O Senhor Prusch é o dono do circo que, por inveja do amor que o palhaço sente por sua amada Esmeralda, resolve sequestrá-la na surdina da noite e aprisioná-la em uma torre no alto do Minhocão. Este espetáculo conta a saga do palhaço Charlito, nosso herói torto e todo atrapalhado, que junto com Filomena, sua velha bicicleta enferrujada, vai em busca de seu amor. O que o Senhor Prusch não contava é que, como todo bom brasileiro, Charlito não desiste nunca.

EsparramaPelaJanelaDia 1º/3
Ester Freire – Caos, Rotina e Pasmaceira

Provocado pela obra de Guimarães Rosa “A terceira margem do Rio”, a peça é dividida em três atos distintos que movimentam tempos e espaços criando uma imagem sonora urbana.

EsparramaPelaJanelaTendo referências de compositores contemporâneos como Messiaen e Ligeti, músicos cuja obra lê o terror da guerra e a pasmaceira dos campos de concentração, a obra a ser apresentada permite uma aproximação/espelho desses artistas com o atual panorama da cidade de SP. O Minhocão como rio de concreto, a guerra da rotina, o distanciamento como aproximação são temas que atravessam Caos, Rotina e Pasmaceira.

Dia 8/3
Raul Zito

Raul Zito criará uma instalação interativa na janela do Esparrama transformando o prédio em um gigantesco “instrumento musical”.

Dias 1º, 8 e 22/2, 1º e 8/3
Sissy Eiko – Conectando Janelas

Intervenção colaborativa que convida o público a criar e fazer parte do movimento “O que você esparramaria pela janela?”. Nos dias das apresentações serão distribuídos postais com uma convocatória para que o público possa postar no Instagram e/ou Facebook, desde poesia, fotografia, sentimento, história, algo que gostaria de compartilhar através da hashtag #conectandojanelas.