Aprender na cidade

Site promove integração de imigrantes por meio de workshops de cultura e gastronomia

Você sabe cozinhar um Ndjap, um típico prato camaronês? E os segredos por trás de um ceviche peruano? Os passos de dança do merengue haitiano? Conhece os sabores marroquinos? E a caligrafia e cultura árabe? A literatura argentina? Esses são alguns dos cursos que estão sendo oferecendo pelo Migraflix, uma iniciativa que oferece workshops, ministrados por imigrantes, para os brasileiros que estejam abertos para conhecer o mundo em sua cidade.

Além de imigrantes recém-chegados, buscando meios de se manter no país, como os sírios e haitianos, também há oficinas oferecidas por pessoas que já há tempos se estabeleceram por aqui. Um deles é o de comida camaronesa, feito por Melanito Biyouha, do Biyou’z, popular restaurante no centro da cidade e referência em gastronomia africana.

Melanito mostra as delícias da culinária camaronesa.

Melanito mostra as delícias da culinária camaronesa.

Reprodução

Também está lá o sírio Talal Al-tinawi, que recentemente levantou 70 mil reais numa plataforma de financiamento colaborativo para abrir seu restaurante no Brasil. Após ter chegado aqui em 2013, o engenheiro mecânico começou a cozinhar para se manter e o negócio só cresceu desde então.

A ideia do projeto é empoderar imigrantes, aproximá-los dos brasileiros e contribuir para a quebra de barreiras, preconceitos estereótipos. Os imigrantes são responsáveis por realizar os workshops culturais e têm neles um auxílio para sua subsistência no país.

Acesse o site do Migraflix para descobrir os cursos disponíveis e participar dessa iniciativa.