Transformar a cidade

“Andarilhar”: evento discute cultura pedestre e direito à cidade

No próximo dia 15 de outubro, o Pontão de Convivência e Cultura de Paz do Instituto Pólis, localizado na região central de São Paulo, próximo à Praça da República, promoverá um encontro para conversar sobre “andarilhar” na cidade. O evento faz parte da iniciativa Diálogo Cultural e visa discutir o direito à cidade e a “possibilidade de uma cultura andarilha desenvolver-se no mundo urbano e contribuir para a convivência, a cultura de paz e o reencantamento das cidades.”

Para iniciar a discussão, o evento toma o ato de andar pela cidade como um fenômeno ancestral, que vem desde os aedos gregos até os trovadores da idade média, os religiosos, os viajantes, os menestréis e os trabalhadores da cidade moderna. Ao realizar o trajeto a pé pela urbe, abre-se espaço para a reflexão e amplia-se o usufruto do direito à cidade. Do “flanar” do poeta da modernidade, às descobertas surrealistas do acaso objetivo, até as mais recentes batalhas pelo direito do pedestre, tudo isso será debatido no evento.

“O andarilho, em suas caminhadas, desafoga o trânsito, apropria-se de espaços públicos e ressignifica outros; criando mobilidade cultural, valorizando a simplicidade da vida, contemplando as paisagens, os afazeres e os viveres da cidade e, caminhando para dentro, valoriza a vida interior”, escreve Hamilton Faria, diretor cultural do Pólis e poeta ocasional.

O evento é gratuito e aberto ao público em geral. Para participar, é necessário fazer inscrição até o dia anterior ao evento pelo e-mail luciana@polis.org.br