Criar na cidade

Mostratec completa 30 anos em 2015 e aproxima jovens cientistas de suas comunidades

Uma caminhada iniciada nos anos 1980 resultou naquela que é considerada a maior feira juvenil de ciências da América Latina. Para ser mais preciso, a primeira edição da Mostra Internacional de Ciência e Tecnologia (Mostratec) aconteceu em 1985, dentro de uma sala de aula e “um pouco no improviso”, como lembrou o diretor executivo da Fundação Liberato, Leo Weber, durante a cerimônia de abertura da Mostratec 2015.

A Mostratec 2015 começou oficialmente nesta terça-feira (27/10), no Centro de Eventos Fenac (Rua Araxá, 505 – Bairro Ideal – Novo Hamburgo/RS). A feira estará aberta ao público das 14h às 21h (de 27 a 29/10) e das 14h às 17h (30/10). A entrada é gratuita. Confira a cobertura do evento no Portal Aprendiz!

Ao completar trinta anos de existência, a Mostratec se consolida como a maior feira de jovens cientistas do continente. Os números comprovam esse fato: na atual edição, cerca de seis mil estudantes de 19 diferentes países estão envolvidos na feira, que apresentará 376 trabalhos de inovação de alunos do ensino médio e profissional e 160 do ensino fundamental. Além disso, é esperada a visita de 160 escolas da região e 40 mil pessoas no total. A soma de todos os prêmios distribuídos – são mais de 30 – atinge R$ 1 milhão.

“Um de nossos maiores objetivos é ampliar o uso da ciência no processo pedagógico”, apontou Weber, anunciando ainda as novidades da 30ª edição, como a Mostratec Infantil, que permitirá que alunos de até seis anos das escolas do Vale do Sinos apresentem seus projetos de iniciação científica e a parceria com a Feira Regional do Livro de Novo Hamburgo, a ser realizada simultaneamente e no mesmo espaço da Mostratec. “Sempre sonhávamos em agregar um evento cultural à feira.”

Ao completar 30 anos de existência, a Mostratec se consolida como a maior feira de jovens cientistas do continente.

Autoridades presentes na cerimônia de abertura da 30ª Mostratec.

Sidney Scaravonatti

O governador do Rio Grande do Sul, José Ivo Sartori, também estava presente à cerimônia, assim como outras autoridades políticas da região. Segundo ele, a Mostratec consolida a cidade de Novo Hamburgo e o Vale do Sinos como um grande polo de conhecimento e inovação. “Ver o resultado de pesquisas de cientistas muito jovens prova que eles se dedicam a descobertas que ajudam a vida de milhares de pessoas”, afirmou o governador.

“A Mostratec é interação, inovação, estímulo ao saber e trocas de experiências”, prosseguiu. “Não adianta produzir conhecimento para si e não dividi-lo com a sociedade.”

Ao completar 30 anos de existência, a Mostratec se consolida como a maior feira de jovens cientistas do continente.

Estudantes chegam ao evento.

Sidney Scaravonatti

O secretário de Educação do estado, Carlos Eduardo Vieira da Cunha, lembrou que o Rio Grande do Sul atravessa um momento de turbulência econômica e política. “Não há caminho mais curto para o desenvolvimento harmônico voltar ao nosso estado que não seja o investimento em educação de qualidade”, observou. “Investir em ciência e inovação é fundamental para produzirmos igualdade de oportunidades na educação”.

Opinião semelhante à do secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Fábio de Oliveira Branco. “Esses termos [ciência e inovação] estão na ordem do dia. Queremos que os projetos apresentados na Mostratec ajudem o Rio Grande do Sul a obter mais produtividade”.

Ao completar 30 anos de existência, a Mostratec se consolida como a maior feira de jovens cientistas do continente.

O governador José Ivo Sartori passeou pelos stands da feira.

Sidney Scaravonatti

O prefeito de Novo Hamburgo, Luis Lauermann, cumprimentou os alunos e professores presentes ao evento, por fazerem do processo de pesquisa científico um orgulho para a cidade. Ele agradeceu também à Fundação Liberato, que forneceu sua expertise em organização de feiras de ciências para ajudar o governo local a promover a Feira Municipal de Iniciação Científica e Tecnológica.

Em entrevista ao jornal da Mostratec, o mandatário observou a integração dos jovens pesquisadores com suas comunidades. “Muitos deles aproveitam suas ideias e experiências para melhorar suas escolas, casas, ruas e bairros. É um ciclo virtuoso para a educação e para a cidadania de nossos futuros cidadãos: alunos aprendendo com alunos, amigos, professores, vizinhos e conhecendo suas possibilidades e responsabilidades”, finalizou.

O repórter Danilo Mekari está cobrindo a Mostratec a convite da Fundação Liberato.