Transformar a cidade

Hortas Urbanas: Cartilha dá dicas de como planejar, cultivar e cozinhar os alimentos produzidos na cidade

Produzido pelo Instituto Pólis, a cartilha “Hortas Urbanas – moradia urbana com tecnologia social”  traz mais de 30 páginas que aprofundam o conhecimento sobre como planejar, cultivar e até mesmo cozinhar os alimentos que resultarem das hortas urbanas.

Para além da saúde humana, a agricultura de base ecológica busca a sustentabilidade do meio ambiente mediante a manutenção e a melhoria da fertilidade e da vida do solo.

A publicação pretende melhorar a alimentação dos habitantes da cidade ao mesmo tempo em que beneficia o meio ambiente ,“favorecendo a relação da comunidade com o bairro e o seu entorno por meio do cultivo ecológico de alimentos e ervas medicinais em hortas, jardins, canteiros suspensos e outras possibilidades, a depender da realidade local”, afirma o prefácio do documento.

“O plantio orgânico favorece a melhoria nos hábitos alimentares, trazendo benefícios para o corpo físico e amenizando tensões do dia a dia”, prosseguem os organizadores, lembrando do impacto causado pela prática na sociabilidade em espaços públicos. “Possibilita maior convívio social, além de promover um ambiente saudável, ocupando e transformando espaços ociosos.”

A tarefa pedagógica de um espaço como uma horta também é citado. “Constitui ainda um instrumento pedagógico, para atividades de educação ambiental e de ações terapêuticas.” A proposta é a de iniciar a produção de alimentos voltada para o consumo direto das famílias envolvidas, mas “pode-se colocar no horizonte possibilidades de desdobramentos, como a produção de alimentos destinados à comercialização e à geração de renda, inclusive formando uma rede de atores em prol do fortalecimento da agricultura urbana e ecológica.”

Leia, baixe e compartilha a cartilha “Hortas Urbanas – moradia urbana com tecnologia social”.