Transformar a cidade

25/1: Artistas refugiados mostram sua cultura em festival “São Paulo Sem Fronteiras”

Em homenagem ao aniversário de 462 da capital paulista, acontece na próxima segunda-feira (25/1) a nona edição do Conexão Cultural São Paulo, festival que reunirá exposição de fotos, feira de artesanato, música e gastronomia e terá ainda apresentações de artistas refugiados e imigrantes de diversos países árabes e africanos.

Sob o tema “São Paulo Sem Fronteiras”, o evento pretende contribuir para a inserção dos refugiados na cidade através da arte e acontece das 12h às 22h no Museu da Imagem e do Som (MIS – Avenida Europa, 158). Haverá ainda oficinas de caligrafia árabe artística, oferecida pela Bibliaspa (Biblioteca e Centro de Pesquisa América do Sul – Países Árabes), de turbantes africanos, com mulheres do Congo, e de dança africana folclórica, com o grupo Esperança do Togo.

Atualmente, o Brasil apresenta-se como alternativa para muitas pessoas na busca por refúgio. Nos últimos quarto anos e meio, o número de refugiados no Brasil quase dobrou – de 4.218 em 2011 para 8.400 até agosto de 2015, segundo dados divulgado pelo Ministério da Justiça. Os conflitos armados e governos totalitários são as principais causas destes movimentos migratórios.

 

Totalmente gratuito, o festival contará ainda com o lançamento prévio do filme “Era o Hotel Cambridge”, que narra a trajetória de um grupo de refugiados recém-chegados ao Brasil que se unem aos sem-teto da cidade. O filme será lançado no segundo semestre desse ano.

Durante o dia, haverá também a apresentação de grupos musicais formados por refugiados de países árabes, Senegal, Haiti e Congo. Será a segunda edição do Festival de Refugiados.

A nona edição do Conexão Cultural São Paulo está sendo organizada em parceria do MIS com os coletivos GRIST (Grupo de Refugiados e Imigrantes Sem Teto), Bibliaspa, MSTC (Movimento dos Sem Tetos do Centro de São Paulo) e a Associação Raso de Catarina.

Confira a programação completa do Conexão Cultural São Paulo.