Criar na cidade

Aberta à visita, Vila Itororó promove debate sobre as contradições de São Paulo

No próximo final de semana (30 e 31/1), o projeto Vila Itororó Canteiro Aberto, parceria entre a Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo e o Instituto Pedra, receberá uma programação que promete refletir sobre as tensões e contradições vivenciadas na capital paulista – tanto hoje como historicamente –, com a intenção de proporcionar uma maior visibilidade a narrativas fundamentais na formação da cidade.

Totalmente gratuitas, as atividades do “Uma pequena contra-história de São Paulo” abordarão diversos temas: genocídio indígena e da população negra, cuidados com cabelos afro, a São Paulo vista por seus mais recentes imigrantes e as intensas transformações pelas quais vem passando o bairro do Bixiga, do qual a Vila Itororó faz parte. As atividades acontecerão em um galpão localizado na rua Pedroso, 238.

No domingo, estão programadas três visitas ao histórico pátio de casas da Vila. Nelas, o visitante terá acesso às muitas histórias que compõem o local: a sua concepção como uma “casa-monumento” cercada por casas de aluguel, a questão da água como elemento estruturante, o Clube Eden Liberdade e a resistência das famílias que viveram ali nas últimas décadas.

Confira a programação abaixo:

Sábado (30/1)
12h – O mundo no black power de Tayó
Contação de história e encenação seguida de conversa com a escritora Kiusam de Oliveira e a artesã Luciene Campos

13h – Almoço coletivo

14h – Nosso cabelo não é ruim; ruim é o racismo
Oficina sobre feminismo e cuidados com cabelos afro/crespos/cacheados e penteados (black power, tranças, dreads, turbantes, tiaras etc.), com o coletivo Abayomi Cabelereiras

15h – Outras fundações: São Paulo, além dos bandeirantes
Palestras da educadora Poty Guarani e do artista Jaime Lauriano

16h – A cidade como campo de tensões: o Bixiga e suas transformações
Projeção do super-8 “A Pequena Ilha da Sicília” (1975), de Flavio Império. Apresentação de Yuri Quevedo e conversa pós-projeção com o arquiteto e urbanista José Lira

Domingo (31/1)
Visitas ao pátio de casas da Vila Itororó – 12h, 14h e 16h
Duração: 1h-1h30
Limite de público: até 30 pessoas

A visita é gratuita. Para participar não é necessário agendamento prévio, a não ser que se trate de um grupo formado por mais de 15 pessoas. Basta chegar ao canteiro (que tem entrada pela Rua Pedroso, 238) um pouco antes do horário de início. No caso de grupos formados por mais de 15 pessoas, escreva para info@vilaitororo.org.br

Normas de segurança: Não é possível se juntar ao grupo uma vez iniciada a visita. É preciso usar capacetes – que são oferecidos no local – e estar com calçados fechados.