Transformar a cidade

Contribua com o Plano de Educação em Direitos Humanos de São Paulo

Cidadãos de São Paulo interessados em colaborar com o Plano Municipal de Educação em Direitos Humanos (PMEDH) têm até o dia 31/3 para dar sua contribuição aos diversos pontos que dão base ao documento, que indicará princípios, diretivas e compromissos a serem seguidos e cumpridos pelos profissionais da educação – e também por demais servidores e gestores públicos – no sentido da promoção dos ideais de respeito aos direitos humanos.

“Implementar a Educação em Direitos Humanos na cidade de São Paulo significa o desafio de construir, de forma integrada e participativa, um documento que consolide e fortaleça as experiências que estão em curso, o acúmulo de informações e práticas, bem como o conjunto de preocupações que ecoam as necessidades reais dos territórios no campo do entendimento dos direitos humanos pela via da educação”, afirma o texto de apresentação da consulta, realizada pela Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania.

O documento, que indicará princípios, diretivas e compromissos a serem cumpridos pelos profissionais da educação, está aberto para sugestões até o dia 31/3.

O PMEDH está vinculado ao Plano Nacional de Educação em Direitos Humanos, articulando eixos e interfaces que estimulam a cultura de cidadania, igualdade, liberdade, inclusão e diversidade.

Para os representantes do poder público, a consulta dará legitimidade ao Plano, “pois terá levado em consideração a opinião de todos os interessados”, incluindo as particularidades locais e regionais.

Poderão ser enviadas propostas de alteração de todo o texto ou somente de partes específicas. Ao final da consulta, será disponibilizada a íntegra do documento, com todas as alterações promovidas.