Aprender na cidade

Congresso Nacional da Primeira Infância debate o direito ao brincar

Diante da necessidade de profissionais e pesquisadores dialogarem sobre questões da primeira infância, entendendo o brincar como um direito estabelecido na Constituição Federal de 1998 e também na Lei de Diretrizes e Bases (LDB) de 1996, acontecerá entre 26 e 29/7, em Presidente Prudente, no interior de São Paulo, o Congresso Nacional da Primeira Infância.

O art. 227 da Constituição determina:

“É dever da família, da sociedade e do Estado assegurar à criança e ao adolescente, com absoluta prioridade, o direito à vida, à saúde, à alimentação, á educação, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária, além de coloca-los a salvo de toda forma de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão”.

O congresso visa discutir a fundamentação teórica que sustenta a formação de professores para o brincar na primeira infância, reconhecendo as diferentes infâncias e suas brincadeiras, tanto em espaços escolares como não escolares. Ele também propõe o reconhecimento da ludicidade “como elemento essencial da dinâmica humana, em especial na primeira infância.”

“Ao defender o brincar como uma forma de expressão e linguagem, como especificidade das culturas infantis – apresentamos esse projeto sobre o lugar do brincar, proposta com vistas a promover e a valorizar o brincar, na tentativa de que o mesmo possa ser priorizado, assegurado e garantido como direito a todas as crianças”, afirma a descrição do evento.

Para tanto, o Congresso irá ter diversas palestras, cursos e mesas de debate e contará também com atividades nas praças da cidade. Para conferir a programação completa, fazer sua inscrição e saber mais informações, acesse a página do Congresso Nacional da Primeira Infância e acesse sua página no Facebook.

(A imagem que ilustra essa matéria é de Débora Figueiredo, via Flickr/Creative Commons)