Aprender na cidade

Como escutar o que as crianças têm a dizer sobre a cidade?

“Como escutar o que as crianças têm a dizer sobre a cidade?”

É em torno dessa provocação que acontecerá o seminário Se essa rua fosse minha… Vamos ouvir as crianças?, que será realizado no próximo dia 26/8 (sexta-feira), das 9h às 17h30, na Universidade do Meio Ambiente e Cultura de Paz (UMAPAZ – Avenida Quarto Centenário, 1268, portão 7A – São Paulo/SP).

O evento pretende estimular a participação social de crianças na construção de ambientes urbanos, apontando que “o acesso à cidade é fundamental na formação, na educação e desenvolvimento integral das crianças. Assim como é fundamental, para uma cidade, que nela vivam e por ela circulem crianças”.

Para tanto, o evento tem como objetivo o desenvolvimento de uma metodologia de escuta infantil em conjunto, reunindo pessoas de instituições de diversas regiões da cidade – que atuem junto às crianças em escolas, comunidades, bairros, praças, parques, ruas, condomínios, cortiços e hospitais – para contribuir na realização da escuta junto às crianças de seus respectivos territórios.

Esta iniciativa de escuta é realizada pelo grupo de ação da Comunidade Colaborativa de Aprendizagem Mapa da Infância Brasileira (MIB), integrado pelas seguintes organizações: 5 ElementosAbrinquedoteca e ABBRICidade Escola AprendizCriadeira de HistóriasInfânciasInstituto AlanaInstituto ElosMovimento Boa PraçaProjeto Casulo.

O seminário contará com um debate e um almoço coletivo, além de dinâmicas de cocriação de estratégias de escuta, que contarão com a participação de Renata Meirelles (Território do Brincar), Rodrigo Rubido (Instituto Elos), Wellington Nogueira (Doutores da Alegria) e Adriana Friedmann (Mapa da Infância Brasileira).

Além da vontade de ouvir o que as crianças sentem, pensam e desejam para o lugar onde vivem, os organizadores do encontro querem que o novo prefeito de São Paulo, a ser eleito em outubro, escute e leve em consideração as ideias, sugestões e propostas das crianças para a metrópole.

Para além de garantir um espaço de escuta e participação das crianças no planejamento urbano, o seminário propõe intervenções de meninos e meninas para tornar a cidade mais acolhedora e democrática. Em Rosário, cidade argentina que sediou a última edição do Congresso Internacional de Cidades Educadoras,  instâncias participativas como o Conselho de Crianças e o Congresso de Jovens dão voz e vez para essa faixa etárea da população contribuir com o dia a dia da cidade, projetando novas formas de governança.

Para participar, ė necessário cadastrar sua iniciativa na plataforma do Mapa da Infância Brasileira e preencher a ficha de inscrição.