Aprender na cidade

Virada Educação arrasta o centro de São Paulo com cortejo poético

A Praça da República, há muitos anos, abrigava uma escola, que espalhava alunos por toda a praça e pelo centro da cidade. O casarão amarelo, todo gradeado, que hoje abriga a Secretaria Estadual de Educação, torna opaco este histórico de São Paulo como uma Cidade Educadora, trazido à tona na noite desta quinta-feira durante o cortejo poético que abriu a Virada Educação deste ano.

Confira a programação completa na matéria do Portal Aprendiz: Virada Educação faz de São Paulo um território educativo.

Guiado pelas batidas e vozes do Ilú Obá de Min, um bloco afro composto exclusivamente por mulheres, o cortejo partiu da Praça e serpenteou pelas ruas do centro, atraindo a curiosidade dos passantes e ocupando o espaço público com instalações de jardineiras nos postes da cidade, lambes-lambes, dança, música e cartazes.

Nem a ventania, nem o dia quente que virou frio e anunciou a tempestade, tampouco os sinais vermelhos e objetos atirados de cima de um prédio detiveram o ânimo da abertura da terceira edição da Virada, que, levada adiante pelo Movimento Entusiasmo, com apoio da Fundação SM, da Associação Cidade Escola Aprendiz, da SP Escola de Teatro, do Satyros e com o esforço de centenas de voluntários, irá ocupar as escolas e o centro de São Paulo de quinta-feira (18/8) até sábado (20/8).

Para André Gravatá, do Movimento Entusiasmo, a noite desta quarta-feira sintetiza tudo o que a Virada é: ocupação do espaço público de maneiras artísticas, sensíveis e poéticas para atingir a vida dos paulistanos. “A gente trabalha para que a Virada tenha raiz na cultura, na rua, nas pessoas e no espaço público”.

O Cortejo da Virada Educação foi escolhido pela Associação Cidade Escola Aprendiz – que desenvolve o Portal Aprendiz desde sua fundação  como um dos momentos para celebrar seus 19 anos de atuação no campo da educação.

Sobre os próximos dias, Gravatá deixa o aviso de que não faltarão trilhas educativas pela cidade, crianças saindo para teatros e cemitérios, adolescentes nos parques e o mais importante de tudo: a ressignificação do espaço da escola. “Para além deste movimento de dentro para fora, também queremos apostar que as escolas – propondo ou recebendo atividades – vão ter seu olhar sobre o espaço físico transformado. São atividades pontuais que carregam essa vontade de se tornarem projetos com consistência”.

Para conhecer o que foi esta noite, o Portal Aprendiz apresenta abaixo uma trilha fotográfica pelo Cortejo. Confira!

Cortejo largou da Praça da República rumo à Praça Roosevelt.

Cortejo largou da Praça da República rumo à Praça Roosevelt.

Pedro Ribeiro Nogueira

Cortejo do Ilú Obá de Min marca o espaço público com a expressão da cultura afrobrasileira.

Cortejo do Ilú Obá de Min marca o espaço público com a expressão da cultura afrobrasileira.

Pedro Ribeiro Nogueira

Secretaria de Educação (ao fundo) funciona no prédio que abrigou a Escola Estadual Caetano de Campos.

Secretaria de Educação (ao fundo) funciona no prédio que abrigou a Escola Estadual Caetano de Campos.

Pedro Ribeiro Nogueira

O Cortejo cortou as ruas do centro da cidade com arte e cultura.

O Cortejo cortou as ruas do centro da cidade com arte e cultura.

Pedro Ribeiro Nogueira

Mais de duzentas pessoas se somaram ao bloco do Ilú Obá de Min.

Mais de duzentas pessoas se somaram ao bloco do Ilú Obá de Min.

Pedro Ribeiro Nogueira

Cartazes anunciam a chegada da Virada Educação.

Cartazes anunciam a chegada da Virada Educação.

Pedro Ribeiro Nogueira

Caminhada congregou participantes de todas as idades.

Caminhada congregou participantes de todas as idades.

Pedro Ribeiro Nogueira

Por entre os prédios e com os pés nas ruas, Virada Educação atravessa o centro de São Paulo.

Por entre os prédios e com os pés nas ruas, Virada Educação atravessa o centro de São Paulo.

Pedro Ribeiro nogueira

Ilú Obá de Min celebrou, em suas canções, a "cigarra" Elza Soares.

Ilú Obá de Min celebrou, em suas canções, a “cigarra” Elza Soares.

Pedro Ribeiro Nogueira

Cortejo reforçou potenciais educativos da cidade.

Cortejo reforçou potenciais educativos da cidade.

Pedro Ribeiro Nogueira

Por uma cidade dançante.

Por uma cidade dançante.

Pedro Ribeiro Nogueira

 

Virada aposta na conexão entre rua e educação para criar territórios educativos.

Virada aposta na conexão entre rua e educação para criar territórios educativos.

Pedro Ribeiro Nogueira

A força das cantoras do Ilú.

A força das cantoras do Ilú.

Pedro Ribeiro Nogueira

Apresentação trouxe elementos lúdicos e poéticos para a quarta-feira paulistana.

Apresentação trouxe elementos lúdicos e poéticos para a quarta-feira paulistana.

Pedro Ribeiro Nogueira

Ilú Obá de Min traz a cultura afrobrasileira para o centro do espaço público.

Ilú Obá de Min traz a cultura afrobrasileira para o centro do espaço público.

Pedro Ribeiro Nogueira

 

Cortejo também teve muitas intervenções urbanas.

Cortejo também teve muitas intervenções urbanas.

Michele Gonçalves

 

Mensagens poéticas e jardineiros estamparam os postes do centro da cidade.

Mensagens poéticas e jardineiros estamparam os postes do centro da cidade.

Michele Gonçalves

Conforme a Virada chega na Roosevelt, o mar de carros contrasta com a fanfarra de gente.

Conforme a Virada chega na Praça Roosevelt, o mar de carros contrasta com a fanfarra de gente.

Pedro Ribeiro Nogueira

Participantes convidam à ocupação da cidade com educação.

Participantes convidam à ocupação da cidade com educação.

Pedro Ribeiro Nogueira

Final do cortejo ilumina a noite no centro de São Paulo

Final do Cortejo ilumina a noite no centro de São Paulo

Pedro Ribeiro Nogueira

Virada Educação segue até este sábado 20/8.

Virada Educação segue até este sábado (20/8).

Pedro Ribeiro Nogueira

Crianças estampam seus desejos para a cidade na Praça Roosevelt.

Crianças estampam seus desejos para a cidade na Praça Roosevelt.

Pedro Ribeiro Nogueira

3ª edição da Virada Educação chega ao centro de São Paulo e ao bairro de Heliópolis entre os dias 17 e 20/8

3ª edição da Virada Educação chega ao centro de São Paulo e ao bairro de Heliópolis entre os dias 17 e 20/8

Pedro Ribeiro Nogueira