Criar na cidade

SP: Exposição homenageia vida e obra de Niggaz Da Hora

Alexandre Luis da Hora Silva, mais conhecido como Niggaz Da Hora, morreu no dia 29 de abril de 2003, com apenas 21 anos – tempo suficiente para espalhar seus traços pelas paredes e muros da capital paulista. Agora, um dos ícones do muralismo e do grafite em São Paulo, ganhará uma exposição que pretende valorizar seu legado para a arte urbana da cidade.

A partir do dia 3/9, a Galera Olido abrigará a exposição “Niggaz Da Hora – Grafitti, memória e juventude”, que terá a participação de diversos artistas cujos trabalhos foram influenciados pela fugaz obra do grafiteiro. Niggaz, que era morador do Grajaú, deixou seu traço por toda a cidade, do centro à periferia. O artista inclusive batiza hoje uma praça localizada na Vila Madalena, um dos redutos de seu trabalho.

Entre os artistas que terão obras expostas estão Enivo, Mauro, Jerry Batista, Ricardo Akn, Ciro Schu, Oito, Sliks, Dedo Verde, Lele Paes, Ribeiro, Paulo Ito, Highraff, Michel Onguer, Zizi, Mathiza, Claudio Ganu, Binho, Tarsila Portella e Zezão.

Cada convidado mostrará a conexão entre o seu trabalho e a produção de Niggaz. A ambientação do espaço estará associada à memória do grafiteiro, expondo imagens de seus trabalhos, desenhos e da época em que ele viveu.

Serviço
Exposição “Niggaz Da Hora – Graffiti, memória e juventude”
Abertura: 3/9, a partir das 13h
Visitação: 5/9 a 3/10, das 9h às 19h
Onde: Galeria Olido (Avenida São João, 473 – Centro/SP)