Criar na cidade

Jovens brasileiros ganham prêmios em maior feira de ciências pré-universitária do mundo

*Com informações do Jornal da USP. 

Jovens brasileiros ganharam oito prêmios na Intel INSEF (Intel International Science and Engineering Fair), maior feira de ciências pré-universitária do mundo, que aconteceu dos dias 12 a 17 de maio, em Phoenix, Arizona (EUA). O Brasil foi o país mais premiado da América Latina.

Foram 81 países e territórios participantes, com 1.800 jovens concorrendo com projetos inovadores nas áreas de ciências, tecnologia, engenharia e matemática. Eles foram julgados pelo impacto social de seus projetos, bem como por sua criatividade, rigor científico e clareza na exposição de ideias.

Leia +: Mostratec: com pesquisas inovadoras, estudantes olham para o território e suas culturas

Os 29 jovens da delegação brasileiras eram credenciados pela Mostratec – maior feira de ciência e tecnologia da América Latina – e pela Febrace (Feira Brasileira de Ciências e Tecnologia).

Destaca-se o projeto de Juliana Davoglio Estradioto, que ganhou o primeiro lugar na categoria Ciência de Materiais com o projeto CACHTPOOH, que investiga o aproveitamento da casca da macadâmia para fazer embalagens.

Confira outros ganhadores:

1º lugar em Ciência dos Materiais – US$ 3,000
O universo em uma casca de noz: biomembrana biológica usando resíduo da noz macadâmia
Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul – Campus Osório/RS.
Juliana Davoglio Estradioto
Orientadora: Flávia Santos Twardowski Pinto
Credenciado pela Febrace.

3° lugar em Ciência das Plantas – US$ 1,000
Revestimentos comestíveis na pós-colheita de laranjas
Colégio Gabriela Mistral – Palotina/PR
João Pedro Silvestre Armani
Orientadora: Carlise Debastiani
Credenciado pela Febrace.

4º lugar em Bioquímica – US$ 500
Estudo e caracterização da atividade antimicrobiana do estigma do milho (Zea mays)
Fundação Liberato – Novo Hamburgo/RS
Muriel Schiling Krohn e Maria Helena Ferreira
Orientadora: Maria Angélica Thiele Fracassi
Credenciado pela Mostratec.

4º lugar em Ciência Médica Traslacional – US$ 500
Desenvolvimento de cateter bioativo proveniente do aproveitamento do líquido da castanha do caju (Anacardium Occidentale) como alternativa na prevenção de infecção sistêmica
Escola Estadual Prof. Hermogenes Nogueira da Costa – Mossoró/RN
Ekarinny Myrela Brito de Medeiros
Orientadora: Luisa Kiara Lopes
Credenciado pela Febrace.