Criar na cidade

Virada Sustentável 2019 terá mais de 600 atrações ocupando diversos territórios da cidade

O projeto Navegando nas Artes desde 2016 percorre as águas da represa Billings, no extremo sul de São Paulo. Convidando crianças para atravessar o reservatório em um barco à vela, a iniciativa promove reconhecimento e criação de laços afetivos com o território e com a arte produzida nele. 

Leia +: O Bem Viver: alternativas indígenas para se pensar a comunidade

A navegação nas águas da represa Billings será uma das 600 atrações que ocuparão os diversos territórios de São Paulo na Virada Sustentável 2019. Em sua nona edição, a Virada se espraia na cidade ressignificando a palavra sustentabilidade para além de seu caráter socioambiental, trabalhando temas como cidadania, arte e economia criativa. 

“Nosso objetivo é mostrar que existe essa visão de mundo mais humana, mais sustentável e que preza pela diversidade”, explica André Palhano, um dos criadores do evento.

Alicerçada pelos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) – definidos pela Organização das Nações Unidas (ONU) – a Virada Sustentável também acontece em Manaus, Porto Alegre, Rio de Janeiro, Salvador e Campinas. 

André acredita que a missão do evento torna-se mais pungente a cada ano, principalmente em um em que as pautas do meio ambiente como aquecimento global ou desmatamento estão sendo duramente atacadas em instâncias governamentais. 

“Quando você tem um retrocesso em uma agenda que não é partidária, e sim técnica, científica, isso aumenta a importância de mostrar que há atores também na esfera da sociedade civil e dos governos estaduais e municipais que não mudaram sua agenda, sua visão de mundo e vão continuar apostando na proteção do meio ambiente como salto civilizatório”. 

pessoas meditam na rua no concreto

Virada Sustentável 2019 tem uma diversidade de atividades, ativando diversos tipos de território / Crédito: divulgação Facebook

Uma Virada diversa em territórios 

Por entender São Paulo como um território diverso geográfica, social e culturalmente, a Virada Sustentável tem como cerne de sua missão ocupar os mais diferentes locais do município. As centenas de eventos acontecerão desde as bordas da cidade até seus centro, misturando intervenções artísticas, apresentações de teatro, atividades ambientais, oficinas e rodas de conversa. 

A Virada Sustentável acontece de 22 a 25 de Agosto, em São Paulo. Conheça a programação completa.

“Sustentabilidade não é um luxo e nem deve ser restrito a um determinado público. O tema diz respeito à todas as classes, então o evento foi criado com essa diversidade de atores”, alega o idealizador. 

Para garantir mais porosidade em diferentes tipos de território, André destaca a importância de trabalhar com Secretaria Municipal de Educação, levando a Virada Sustentável aos CEUs (Centro Educacional Unificado), equipamentos de educação integral presentes nos quatro cantos da capital paulista. Este ano, 40 dos equipamentos receberão algum tipo de programação. 

“A Virada Sustentável se constrói com a linguagem de cada território, o que cria um nível de empoderamento muito maior do que se fosse um evento que oferecesse algo pronto. É esse processo de cocriação e coparticipação que garante que o evento seja multifacetado”.