Transformar a cidade

Derrubando muros em Nairobi: como um time de futebol está mudando sua comunidade

*Tradução do artigo “Bringing down walls in Nairobi – How Berlin Youth is keeping the community alive”. A autoria é de Vince de Jong, para o site A City made by people. As fotos são de Rabih al Aufy e Ilan Schleif. A tradução é de Cecília Garcia. 

Sempre vestido discretamente e comedido em suas palavras. Meu melhor amigo nairobiano e membro do time Berlim Max Kalahari é um mestre silencioso, mas quando o assunto é sobre seu bairro, esse cara esperto não consegue parar de falar. 

max é integrante do time berlim

Max é parte do time Berlim / Foto: Rabih al Aufy e Ilan Schleif

Max cresceu em Nairobi e conhece a cidade como a palma da sua mão. Ele me ensinou tudo que é preciso saber sobre o rápido, animado e às vezes hostil estilo de vida urbana da capital do Quênia. Também me guiou por uma rede de pessoas e lugares que sintetizam essa cidade única e em rápido crescimento

Hoje ele irá me acompanhar em seu distrito, onde encontro Max e o resto do time de futebol Kalahari durante uma de suas atividades. É um torneio de futebol da paz  no coração do seu distrito: Deza – shen (Linguagem urbana de Nairobi) para deserto. Durante os jogos, nós caminhamos por um dos telhados que circundam o bairro – onde nos sentamos e eu aprendi o que é o time Berlim.  

pessoams se unem na quadra no torneio deza grounds

Quadra onde acontece o torneio Deza Grounds / Crédito: Rabih al Aufy e Ilan Schleif

Max, estamos em um telhado no distrito da Califórnia, em Nairobi (Quênia). Você pode me explicar o que nome de uma cidade do leste europeu tem a ver com o que vocês estão organizando aqui? 

Como você deve saber, em Berlim havia um muro; uma grande pilha entre dois mundos diferentes, separando pessoas e dividindo vidas, oportunidades e recursos totalmente díspares. Mas muros estão em todos os lugares, em Nairobi e especialmente aqui em Califórnia. 

Muitas pessoas aqui não tem oportunidades, e pior do que isso é: a maioria não acredita que é capaz de fazer algo. Nosso papel na comunidade é fazê-los perceber que isso não é verdade e mostrar outros caminhos. Que eles podem fazer algo, atravessar os obstáculos. O muro se tornou nosso símbolo e por meio do time Berlim, nós tentamos mostrar que é possível transpassá-lo!

pai e filho no meio da quadra do deza ground

Pertença do território pela comunidade faz parte do projeto do time Berlim / Crédito: Rabih al Aufy e Ilan Schleif

Como vocês derrubam muros? De que ferramentas vocês precisam? 

Primeiro, é necessário ter um espaço comunitário amplo e livre. O torneio Deza Grounds acontece no meio do nosso bairro e serve como coração e veias de Califórnia. Desde sua implementação, as pessoas fazem reuniões e manifestações, para além dos jogos de futebol. Foi assim que nasceu o time Berlim. 

Em 2011, um grupo de jovens moradores viu a necessidade de enfrentar alguns desafios em conjunto – ao invés de partir para cima deles individualmente. Para conseguir o controle de seu entorno, o grupo assumiu a responsabilidade literal e figurativamente. Com o mote “Aprimorando um meio ambiente limpo”, Berlim começou e ainda continua organizando limpezas pelo bairro. 

jogo dentro do deza grounds

Além dos jogos de futebol, torneios e manifestações acontecem na quadra / Crédito: Rabih al Aufy e Ilan Schleif

Eu entendo a parte literal. Mas o que você quer dizer com limpando figurativamente a área? 

Como muitas vizinhanças da zona leste de Nairobi, Califórnia sofre de problemas relacionados à desigualdade e pobreza. A quantidade de jovens desempregados é muito mais alta que a da média urbana. Para completar, essa comunidade não se aventura muito fora de seus próprios limites, e as ofertas de emprego aqui estão diminuindo. O resultado é um grande grupo de rapazes com nada para fazer, com provável chance de entrar para o crime ou para grupos radicais. 

Então é importante “limpar” a comunidade organizando atividades nelas. Para além de torneiros de futebol, nós organizamos show de talentos, exibições de partida de futebol, noites de música, festivais para crianças e acampamentos médicos duas vezes ao ano. 

início de jogo no deza grounds

Várias atividades acontecem dentro da quadra / Crédito: Crédito: Rabih al Aufy e Ilan Schleif

Mas como isso ajuda as pessoas de Califórnia a cruzarem esse muro? 

Califórnia como território tem produzido alguns dos grandes artistas nigerianos, tanto no campo das artes como da cultura, mas também no de esportes. O artista de hip-hop Jua Cali e sua gravadora Calif Records ficavam alocados perto do Califórnia. Também grandes jogadores de futebol – como Victor Wanyama – tiveram o prazer de jogar futebol no Desert Grounds. Califórnia sempre foi esse espaço de criatividade, usando outros atalhos para chegar ao mundo. 

O próximo passo no processo, e também o nosso na comunidade, é fortalecer essas parcerias. Mantemos contato com todos elas. Para que quando elas voltem aqui, possam lembrar aos moradores que existem diversas maneiras de transpôr os obstáculos da vida. 

o time berlin Youth

O Time Berlim Youth / Crédito: Rabih al Aufy e Ilan Schleif

Incrível Max, isso soa incrível. Você tem ambições futuras para atingir esse objetivo?

Primeiro, nós sempre tentaremos manter esse ambiente criativo e aberto. Você pode vir aqui e expressar seus sentimentos, todo mundo é bem-vindo. E também faremos o esforço de sublinhar a importância do senso de pertença, para que as pessoas tenham a força e desejo de trabalhar depois por conta própria. 

Depois, nós queremos melhorar o distrito. O lugar parece sujo e a qualidade do campo de futebol é bem ruim. Desenvolver uma superfície mais profissional é vital para manter essa comunidade e pode mudar toda a economia do território.