Criar na cidade

Dicionário de Favelas traz informações para o enfrentamento ao Covid-19

A equipe do Dicionário de Favelas Marielle Franco está comprometida com o enfrentamento ao novo coronavírus nas favelas e periferias. Com o objetivo de visibilizar algumas das demandas específicas que as favelas tem diante da emergência de saúde pública causada pela pandemia de Covid-19, a plataforma coletou e disponibilizou informações e mantém-se aberta para reunir conteúdos que sejam relevantes para os territórios e sua população.

O dicionário, editado em formato Wiki na internet, publicou três seções sobre o assunto, trazendo algumas iniciativas de coletivos locais de coleta de alimentos, itens de higiene pessoal, água mineral ou doações. Conheça as iniciativas comunitárias já cadastradas com ações relativas ao combate ao coronavírus:

Iniciativas de apoio
Notícias
Relatos, artigos e notas

O Dicionário de Favelas Marielle Franco é uma plataforma virtual de acesso público para a coleção e produção de conhecimentos sobre favelas e aberta a diversas colaborações, com o apoio do Instituto de Comunicação e Informação em Saúde (Icict/Fiocruz). Para saber mais, acesse o site.

O Dicionário de Favelas 

Temas como baile funk, participação comunitária e cultura são alguns dos exemplos que compõe o dicionário, apoiado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPQ).

O nome do projeto homenageia a vereadora Marielle Franco, assassinada em março de 2018 em crime ainda sem solução. Ela foi uma das escritoras responsáveis por verbetes como a UPP. “Com isso, mostra-se que o trabalho dela não se cala e que vamos continuar sua luta pela emancipação da cidadania e dos direitos humanos”, diz Sônia Fleury.

Para tecê-lo de maneira horizontal e participativa, foram convidados não só acadêmicos da área, mas principalmente as pessoas que vivem e experienciam as favelas. A plataforma está aberta a quem quiser complementar verbetes, criar novos e adicionar imagens.

O Wikifavela permite ainda que diferentes pontos de vista sejam escritos sobre um mesmo tema, congregando a diversidade de olhares tão própria desse espaço: “É por isso que é um dicionário de favelas no plural, porque desafia os estereótipos sobre favela que muitas vezes pautam as políticas públicas. As favelas não são homogêneas e produzem tipos diferentes de socialização”, sentencia Sônia Fleury.

 

*Postado originalmente no site da Fiocruz.