Criar na cidade

Teatro Popular dos Bonecos do Nordeste é tema de live do IPHAN

A Tradição do Teatro Popular dos Bonecos do Nordeste é uma manifestação popular marcante em estados como Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco e Distrito Federal. Histórias locais e contos folclóricos são encarnados por bonecos de fabricação artesanal, feitos por mestres e mestras da cultura popular.

A manifestação é tema da ação Patrimônio Cultural #EmCasa, programação de lives do IPHAN – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), que será transmitada às 10h no dia 19 de maio.

chico simões em frente a uma plateia encantada

Chico Simões apresenta sua arte para uma plateia encantada / Crédito: IPHAN

A arte dos bonecos de Mamulengo, Cassimiro Coco, Babau e João Redondo se fará presente durante a apresentação online do mestre popular Chico Simão.  O mestre bonequeiro do Distrito Federal revela que entendeu que a melhor forma de aprender sobre essa arte era convivendo com mestres brincantes. “E esse conhecimento vai entrando na gente sem nem percebermos como isso acontece”, afirma.

Um dos mestres de Chico Simões é Carlinhos Babau, mestre mamulengueiro. O Portal Aprendiz entrevistou Babau em uma de suas vindas à São Paulo, onde ele falou sobre a ligação entre cultura popular e justiça social.

Simões vai falar nesse bate papo ao vivo um pouco sobre essa prática cultural considerada uma brasilidade explícita pelo Conselho Consultivo do Patrimônio Cultural. O Brasil é o único país das Américas que apresenta um Patrimônio Cultural desta natureza. Tradições semelhantes só são encontradas atualmente em países como Japão, Turquia e Itália.

Sobre a ação Patrimônio Cultural #EmCasa

A iniciativa do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), em parceria com detentores de bens registrados no âmbito federal, tem buscado dar visibilidade a práticas e saberes de mestres e mestras da cultura popular por meio de transmissões online realizadas pela internet.

As edições anteriores mostraram um pouco da cultura do Carimbó paraense, das Matrizes Tradicionais do Samba do Rio de Janeiro, do Samba de Roda do Recôncavo Baiano, do Fandango caiçara, manifestação paranaense e paulista, além do Cavalo-Marinho pernambucano e da Viola de Cocho, ativa nos estados do Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

Para assistir, basta acessar as redes sociais do IPHAN.