Criar na cidade

‘Pretos no Enem’ reúne voluntários para pagar taxa de inscrição de estudantes negros

A iniciativa “Pretos no Enem” junta voluntários dispostos a pagar boletos para estudantes que não conseguem arcar com a taxa de inscrição do ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio). Idealizado pela jovem cearense Lyara Vidal, o projeto já conseguiu milhares voluntários para pagar a taxa de inscrição do exame, que este ano é de R$85.

Segundo estimativas do MEC (Ministério da Educação), em razão da crise econômica desencadeada pela epidemia de Covid-19 (novo coronavírus), cerca de 300 mil estudantes não poderiam pagar a matrícula. O projeto é um esforço voluntário para mitigar estes números e promover a igualdade de acesso à ambientes acadêmicos.

O projeto agora busca jovens negros para apoiar. Para entrar em contato com o projeto, o estudante só precisa enviar uma mensagem para o Instagram. A ideia é que educadores de escolas e cursinhos populares também consigam alcançar mais estudantes beneficiados.

Jovens têm se mobilizado pelo acesso à educação no Brasil durante a pandemia 

O projeto ‘Pretos no Enem’ foi largamente inspirado nas manifestações antirracistas que tem tomado o Brasil e o mundo nos últimos dias. Encabeçado por jovens, ele é uma das iniciativas da juventude brasileira para evitar o alargamento das já grandes desigualdades no acesso à educação.

Foi a pressão popular de estudantes que possibilitou o adiamento do ENEM (Exame Nacional de Ensino Médio), que ia ser mantido na mesma data sem levar em conta as dificuldades impostas pela pandemia. É também a movimentação da UBES (União Brasileira dos Estudantes Secundaristas) que está pautando o projeto Internet para Geral exigindo que estudantes tenham acesso garantido a internet para continuar seus estudos.