Criar na cidade

Pesquisa do Conjuve ‘Juventudes e Pandemia do Coronavírus’ é lançada hoje

O Conjuve (Conselho Nacional da Juventude) lança em live nesta terça-feira (23) a pesquisa Juventudes e Pandemia do Coronavírus. Das 16h às 18h, o relatório com os resultados da pesquisa será esmiuçado por um grupo de convidados. O site oficial com a pesquisa completa também irá ao ar nesta mesma data.

33.688 jovens de todos os Estados do Brasil e do Distrito Federal participaram da pesquisa. “O objetivo é criar uma base de evidências sólida, capazes de influenciar governos e setores privados em estratégias que envolvam a juventude para o presente e para a pós-pandemia”, elucida Marcus Barão, vice-presidente do Conjuve e coordenadora da pesquisa.

Para a live, foram convidados jovens participantes, representantes do poder público e parceiros do desenvolvimento da pesquisa, como a UNESCO.

Juventude participou e construiu a pesquisa 

Segundo a pesquisa “Síntese de Indicadores Sociais 2019 – Uma Análise das Condições de Vida da População Brasileira”, publicada pelo IBGE, 10,9 milhões de jovens entre 15 e 29 não estudam ou trabalham – número que deve aumentar durante a pandemia.

Já para os jovens que estão estudando, a crise desvela um cenário de exclusão digital: Ainda segundo o IBGE, 58% dos domicílios no Brasil não tem internet. Estudar à distância, procurar emprego ou acessar canais digitais de cultura se converte em privilégio.

A pesquisa Juventudes e Pandemia do Coronavírus olhou para os jovens como um grupo que precisa ser ouvido na tomada de decisões do que fazer no presente e no pós-pandemia.

“Desde a idealização até a análise, a pesquisa foi desenvolvida por um grupo de jovem em uma metodologia chamada Perguntação [metodologia que envolve pessoas de diferentes perfis para conceber em grupo um levantamento de opiniões sobre o contexto em que estão inseridas”, relata Marcus.

 

*Crédito da foto de capa: Agência de Redes para Juventude