Criar na cidade

Seminário online amplia debate sobre teatro para infâncias e juventudes

MOTIJ – Movimento de Teatro para as infâncias e juventudes, realiza online o 1º Seminário MOTIJ, com o tema O que o Teatro para as Infâncias e Juventudes têm para aprender. Ampliando o foco específico da produção teatral voltada para esse público, as mesas online visam criam pontes com outros campos do conhecimento, como educação e direito à cidade.

Serão cinco mesas realizadas todas as segundas-feiras do mês de agosto, sempre às 20h, no formato de live, transmitidas pelo canal do MOTIJ no Youtube. Devido ao apoio da SMPED – Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência, todos os encontros serão acessíveis em Libras (Língua Brasileira de Sinais).

As mesas trarão temas interdisciplinares envolvendo profissionais da educação, psicologia, antropologia, ciências sociais e das artes e reunindo importantes instituições como a Rede Conhecimento Social, a Cidade Escola Aprendiz e a Rede Nossa São Paulo.

Grupo Esparrama é um dos grupos que intersecciona teatro para as infâncias e direito à cidade / Crédito as fotos da matéria: Sissy Eiko

Grupo Esparrama é um dos grupos que intersecciona teatro para as infâncias e direito à cidade / Crédito as fotos da matéria: Sissy Eiko

Sobre o MOTIJ

O MOTIJ surgiu em fevereiro de 2018 com o intuito de inventariar e protocolar a história do teatro para as infâncias e juventudes da cidade de São Paulo. Considerando a vasta e rica produção voltada para esse público, a contribuição de sua diversidade estética, dramatúrgica e de modos de produção, é objetivo do movimento criar um espaço democrático para o compartilhamento de ideias entre os coletivos que atuam na produção do teatro para crianças e jovens da cidade.

Em 2020, ano que o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), completa 30 anos, o MOTIJ intensifica suas ações conectando-se aos temas que buscam o desenvolvimento pleno das infâncias e juventudes com intuito de estreitar os diálogos com grupos e produtores teatrais.

Programação completa

DIA: 03/08/2020 às 20h
MESA I: Crianças e jovens da atualidade
Sobre os aspectos psicossociais do desenvolvimento das infâncias e juventudes na atualidade e suas implicações na vida cotidiana.
Márcia Gobbi – Professora da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo
Marisa Villi – diretora executiva da Rede Conhecimento Social
MEDIAÇÃO: Ligia Campos

DIA: 10/08/2020 às 20h
MESA II: Diversidade do público. Bebês, crianças e jovens
Considerando que bebês, crianças e jovens são autores e sujeitos de seus processos de aprendizagem, a mesa discutirá a importância de considerar as especificidades de cada uma dessas fases, durante o processo de criação artística .
Luiz André – Grupo Sobrevento
José Geraldo Rocha – Grupo Pasárgada
Tuna Serzedello -Cia. Arthur-Arnaldo
MEDIAÇÃO: Gira de Oliveira

DIA:17/08/2020 às 20h
MESA III: Educação integral e Redes de Cultura
Sobre os diálogos possíveis entre a cultura e a educação, a partir dos princípios dos territórios educadores e da educação integral.
Raiana Ribeiro – Cidade Escola Aprendiz
Lilian Amaral – DIVERSITAS-USP
MEDIAÇÃO: Iarlei Rangel

DIA: 24/08/2020 às 20h
MESA IV: Práticas poéticas não normativas: Olhares Plurais.
Sobre a importância da representatividade das minorias na construção de subjetividades e promoção da igualdade de direitos.
Práticas Não Normativas – Cíntia Alves – Grupo Grão
Negritudes – Maria Shu – Dramaturga.
LGBTQIA+ – Maria Fernanda Batalha – Dramaturga
MEDIAÇÃO: Joyce Salomão

DIA: 31/08/2020 às 20h
MESA V: Políticas Públicas para as Infâncias e Juventudes
Sobre as atuais lutas e movimentos para construção e implementação de políticas públicas voltadas para infâncias e juventudes.
Carolina Guimarães – Coordenadora da Rede Nossa São Paulo
Thiago Vasconcelos
MEDIAÇÃO: Rodrigo Andrade