Criar na cidade

Livro “Educação Inclusiva na Prática” traz experiências de como acolher a todos

Disponível para download gratuito, o livro Educação Inclusiva na Prática – Experiências ilustram como podemos acolher a todos e perseguir altas expectativas para cada um reúne seis estudos de caso de estudantes com deficiência matriculados em escolas regulares Brasil afora, além da história e de conceitos da educação inclusiva.

Leia + Como apoiar alunos na educação inclusiva

A obra foi organizada por Rodrigo Hübner Mendes, superintendente do Instituto Rodrigo Mendes, em parceria com a Moderna e da Fundação Santillana, e conta com prefácios assinados por Fernando Reimers, professor da Universidade de Harvard, e Lino de Macedo, professor da Universidade de São Paulo (USP).

Matéria publicada no Centro de Referências em Educação Integral. A autoria é de Ingrid Matuoka.

Conduzindo o leitor pelo universo da relação entre ensino e aprendizagem de pessoas com deficiência na escola comum, a publicação apresenta nuances sensíveis dos desafios e das conquistas de professores, gestores escolares, equipes de secretarias de Educação, familiares de estudantes e outros profissionais cotidianamente desafiados a educar todos e cada um, apostando na proposta inclusiva para a Educação Especial.

A inclusão escolar atingiu um patamar histórico no Brasil. Mais de 90% dos estudantes com deficiência, transtornos globais de desenvolvimento e altas habilidades/superdotação, matriculados na educação básica, estudam em salas de aula inclusivas. A estatística é notável, mesmo para padrões internacionais. Além disso, vivemos um contexto peculiar. Ao mesmo tempo que a maioria da população avalia que a escola melhora quando inclui estudantes com deficiência, os professores apontam que um dos principais desafios é a baixa formação sobre o tema.

No intuito de ofertar um material informativo e, ao mesmo tempo, indutor de reflexões e de novas práticas, foram selecionados seis casos reais para serem apresentados no livro. Todos são brasileiros – cinco de escolas públicas e um de escola particular – e fazem parte do acervo de boas práticas do DIVERSA, portal idealizado pelo Instituto Rodrigo Mendes.

As iniciativas são apresentadas em seu contexto, expostas com seus problemas e modos como foram enfrentados, envolvendo cinco esferas sociais: políticas públicas, gestão escolar, estratégias pedagógicas, famílias e parcerias. Ao final de cada um dos casos, o leitor encontra “notas de ensino”, sínteses dos aspectos considerados mais relevantes pelos autores dos textos, para apoiar profissionais que pretendem explorá­-los em iniciativas de formação sobre Educa­ção Inclusiva.

O objetivo é que sirvam como fonte de inspiração e pesquisa para outros projetos educacionais comprometidos com a educação inclusiva. Não devem ser encarados, portanto, como receitas prontas a serem replicadas com expectativas de se chegar ao mesmo resultado, conforme explica Rodrigo Hübner Mendes, organizador da obra: “Pensar em educação inclusiva exige romper radicalmente com algumas das referências que herdamos e inventar novas formas de educar. Para que isso seja possível, é fundamental que estejamos abertos ao questionamento permanente e aceitemos nossas incertezas como parte natural do processo de ‘reinvenção’.” (pág. 30).

Leitura recomendada para educadores, estudiosos, profissionais de áreas diversas envolvidos com a Educação Inclusiva e pessoas com deficiência e seus familiares, o livro é uma referência para pesquisa, obtenção de informações conceituais e exemplo de análise de vivências que investiram na certeza de que todos podem aprender e de que a diversidade é um valor fundamental para a educação. A obra pode ser acessada em mod.lk/edinclus. O download do arquivo é gratuito na versão Epub e PDF.