Criar na cidade

Mapa da Desigualdade 2020 é lançado com participação de candidatos à prefeitura de SP

No dia 29 de outubro, às 10h, será lançado virtualmente o Mapa da Desigualdade 2020. Realizado pela Rede Nossa São Paulo e o programa Cidades Sustentáveis, a pesquisa mapeia índices como mobilidade, direitos humanos, educação e saúde nos 96 distritos da cidade.

Embora o mapeamento seja realizado com dados pré-pandêmicos, o objetivo é que as informações nele contidas referenciem a elaboração de políticas públicas que mitiguem índices de desigualdade, acentuados durante a pandemia de Covid-19. 

“O Mapa mostra como as desigualdades são multidimensionais. E que quando há uma camada extra de dificuldade, como a pandemia, os territórios irão sofrê-la de jeitos diferentes”, explica Carolina Guimarães, coordenadora da Rede Nossa São Paulo. “O que a gente viu durante a pandemia, e o que vemos no Mapa, é que a qualidade de vida varia dependendo do CEP onde se mora. As mortes que aconteceram pelo Covid-19 têm cor e endereço.” 

Índices como Idade Média ao Morrer, por exemplo, demonstram o que pode causar um conjunto de deficiências de políticas públicas no território. “É importante falar disso na pandemia, porque o mundo está mudando, e independente da ordem da crise, seja sanitária, econômica e ambiental, a gente sabe quem é vulnerável e para quem as políticas precisam ser voltadas”, complementa Guimarães. 

Participação dos candidatos à prefeitura da cidade

Com a aproximação das eleições municipais, com primeiro turno em 13 de novembro, o evento convidou candidatos à prefeitura para comentar os índices. Bruno Covas (PSDB), Guilherme Boulos (PSOL), Jilmar Tatto (PT) e Márcio França (PSB) estarão presentes. 

“Uma mudança na qualidade de vida é muito possível no âmbito municipal, seja na hora de pensar mobilidade, planejamento da cidade, saúde ou emprego. A Rede Nossa São Paulo advoga que em uma cidade desigual, os candidatos precisam olhar principalmente bordas e periferias”, conclui Guimarães. 

Em 2021, acontecerá a revisão do Plano Diretor de São Paulo, ferramenta estratégica para um planejamento urbano mais democrático. A expectativa é que o Mapa da Desigualdade consiga fornecer dados que subsidiem e impactem discussões propositivas na reformulação. 

O que é o Mapa da Desigualdade?

Desde 2012 o mapa se utiliza de dados abertos disponibilizados pela prefeitura e também pela LAI (Lei de Acesso à Informação) para medir o acesso territorial a direitos como educação, saúde e segurança . 

Os dados mostram a realidade dos distritos da capital paulista através do “desigualtômetro”, que evidencia a diferença entre o melhor e o pior para cada um dos indicadores. Assim, ao preencher uma lacuna na difusão de informações e ampliar o conhecimento sobre os territórios da cidade, o Mapa pode contribuir para a elaboração de políticas públicas que visam a redução das desigualdades.

Serviço

Lançamento Mapa da Desigualdade 2020 – Eleições municipais
Quando: 29 de outubro, às 10h.
Onde: Youtube e Facebook da Rede Nossa São Paulo

 

*Foto de capa por Rovena Rosa (EBC)