Arquivo

São Paulo recebe o maior evento de tecnologia e inovação do Brasil

A tecnologia em foco: o principal evento brasileiro da área acontece a partir da próxima segunda-feira (6/2), até domingo (12/2), em São Paulo. É a Campus Party, série de encontros, palestras, oficinas e workshops que reúne interessados em debater e conhecer os novos rumos da era digital. Uma plataforma disponível no site oficial – a Campus Live – transmitirá as principais atividades em tempo real.

Em sua quinta edição nacional, o evento espera receber 200 mil pessoas. Cinco mil participantes permanecerão acampados em período integral no próprio evento. As vagas já estão esgotadas.

Com conexão de ponta – a banda larga disponibilizada é ultrarrápida, embora não haja a possibilidade de acesso sem fio –, o evento conta também com duas áreas distintas. A primeira, de acesso restrito, possui uma arena onde acontecem os debates e uma seção de lazer com apresentação das principais novidades e inovações em produtos voltados ao entretenimento digital. A segunda área expositiva é de visitação gratuita e conta com apresentações de tendências tecnológicas em diversas áreas.

A programação conta com vários destaques. Entre eles, o professor e pesquisador de Tecnologia Educacional da Newcastle University, da Inglaterra, e professor visitante do Massachusetts Institute of Technology (MIT), Sugata Mitra; o engenheiro de telecomunicações Andreu Veà, estudioso dos impactos da internet – autor da primeira tese de doutorado centrada no tema; e ainda com o diretor  gerente da Wikipédia Kul Wadhwa – fala bastante propícia em tempos de queda-de-braço a respeito da liberdade, censura e os limites da rede.

De caráter multidisciplinar, a Campus Party está organizada em torno de quatro eixos temáticos principais: Ciência, Cultura Digital, Entretenimento Digital e Inovação.  Em cada um deles, o visitante encontra um conjunto de atividades relacionadas a partir de diferentes tópicos de interesse, como “Mídias Sociais”, “Software Livre” ou “Robótica”.

Para além dos geeks e nerds – ou seja, os aficcionados pela internet – a Campus Party também contempla outros interesses. É o caso, por exemplo, das palestras do EducaParty, plataforma educativa em parceria com a Telefônica, com espaço para debates em torno do uso das novas tecnologias nos processos de ensino-aprendizagem e educação.

Dicas

“A parte externa, gratuita, é uma delícia de se visitar entre pais e filhos", Liliane Ferrari.

O Portal Aprendiz entrevistou a jornalista, blogueira e ativista digital, Liliane Ferrari, e pediu dicas para quem pretende participar do evento. “A parte externa, gratuita, é uma delícia de se visitar entre pais e filhos. Lá sempre tem uma série de novidades de robótica, ou de interatividade, com uma série de projetos legais”, afirma Ferrari.

Um dado interessante destacado pela blogueira é que, ao contrário do que normalmente se conclui sobre internautas, as pessoas conectadas costumam valorizar mais os compromissos presenciais.  “Com meus amigos conectados tudo vira motivo para encontro, ora para discutir blogs de moda, ora para falar dos blogs de arte ou de blogs de negócios, etc. É um fato: encontro mais meus amigos conectados do que os desconectados.”

A própria Campus Party, relembra Liliane, é uma oportunidade para se confraternizar. “É quando pessoas que estão mergulhadas nesse universo de redes sociais, desenvolvimento e programação podem interagir e trocar informações pra valer”. Outros pontos de destaque, segundo ela, são tanto a oferta maciça de banda larga, quanto o pool de palestrantes reunidos num mesmo local.

A convite do Portal Aprendiz, Liliane Ferrari indicou dois debates do evento. O primeiro é o dos rappers Emicida e MV Bill com participação da diva do tecnobrega do Pará, Gaby Amarantos. “São artistas que usam bastante as redes sociais virtuais para divulgar seus trabalhos, além da oportunidade de pensarmos sobre a distribuição e o consumo musical hoje”, ressalta. O outro é sobre estratégias para desenvolvimento de softwares livres a partir do exemplo mexicano. “Paga-se uma fortuna de licença quando se pode usar um totalmente colaborativo, com menos bug e mais inclusivo”.

Confira a seguir mais informações a respeito das palestras:

Mesa Redonda: Da periferia para o mundo: os novos astros nascidos nas redes sociais
Quando: terça, 7 de fevereiro, 20h15 – 21h45
Onde: Palco de Música
Participantes: Emicida, MV Bill, Gaby Amarantos.
Descrição: As redes sociais tornaram-se o grande meio de divulgação da música e alavancaram a carreira de jovens de baixa renda no Brasil. Sem noções de marketing, mas com a ajuda da tecnologia, estes artistas conseguem difundir e monetizar seu trabalho sem o apoio de gravadoras ou selos.

Painel: Governo e Software Livre
Quando: terça, 7 de fevereiro, 11h– 12h30
Onde: Palco Software Livre
Participantes: Manuel Haro, Marquez Cezar Pierin, Corinto Meffe, Carlos Castro. Mediador Marlon Feijó Dutra.
Descrição: Exposição comparativa entre o Projeto de Software Livre desenvolvido pelo governo mexicano, governo espanhol, e o modelo aplicado pelo governo brasileiro em instituições de educação e empresas. Serão abordadas as estratégias tecnológicas e de desenvolvimento do projeto, que traz vantagens para estudantes e empresários.

(Com informações do UOL Tecnologia e do site oficial da Campus Party Brasil.)