Arquivo

Mobilização global pede soluções concretas para problemas ambientais

Informações com Adital e Cúpula dos Povos

Manifestação realizada no Fórum Social Temático em janeiro, em Porto Alegre.

No Dia Mundial do Meio Ambiente, ativistas de várias partes do mundo protestam contra a crise capitalista e a favor de medidas urgentes para a questão ambiental. As manifestações serão realizadas no marco da ‘Mobilização Global contra o Capitalismo e a Mercantilização da Vida e em defesa dos bens comuns, da justiça social e ambiental’, convocada pela Assembleia de Movimentos Sociais durante o Fórum Social Temático, realizado em janeiro, em Porto Alegre.

Os atos reforçam o posicionamento dos movimentos sociais e suas propostas, que serão debatidas durante a Cúpula dos Povos por Justiça Social e Ambiental, de 15 a 23 de junho, no Rio de Janeiro, que acontece paralelamente à Rio+20. As ações preparadas para celebrar o Dia do Meio Ambiente rejeitam a economia verde, os agrocombustíveis, transgênicos, geoengenharia e os mercados de carbono.

A Assembleia dos Movimentos Sociais defende que é preciso reafirmar a soberania e a autodeterminação dos povos, a justiça econômica, ambiental e de gênero para superar a crise sistêmica que prejudica o desenvolvimento humano, fortalecendo o protagonismo de um Estado livre das corporações e a serviço dos povos.

Inspirados em movimentos como Primavera Árabe, Ocuppy Wall Street, Os Indignados e reivindicações dos estudantes chilenos por educação, a Assembleia dos Movimentos Sociais conclama à participação na jornada de mobilização global e pede que a sociedade civil impulsione e a realização da Cúpula dos Povos.

Leia mais:
– Rio +20 pode ter poucos resultados práticos
– Rio +20: Repórter Brasil lança cartilha digital sobre economia verde
– Educação, Economia Solidária, Fórum Virtual. Saiba tudo sobre a Rio +20

Programação

No Brasil, organizações da Cúpula dos Povos realizam uma marcha no Rio de Janeiro, às 13h, além de uma tenda com atividades lúdicas, em São Paulo, no Largo São Francisco, até às 16h. Acontecem atos também na Argentina, República Dominicana, Estados Unidos, Bruxelas, Suíça e Suécia, de acordo com o mapeamento da Cúpula dos Povos.