Arquivo

Método de Paulo Freire completa 50 anos

G1

Paulo Freire/ Crédito: reprodução

A inciativa do educador foi aplicada pela primeira vez na região central do Rio Grande do Norte e ficou conhecida como as 40 Horas de Angicos, na qual foram alfabetizados 300 angicanos, em 1963. O método Paulo Freire promove a alfabetização de adultos e crianças ao discutir questões de sua experiência diária, pontuando palavras importantes no vocabulário e na realidade dos alunos, sem o uso de cartilhas de ensino.

Suas práticas foram desenvolvidas no início dos anos 60 no Nordeste, quando o educador percebeu que muitos trabalhadores rurais estavam sem alfabetização ou acesso à escola, formando um notável contingente de excluídos da participação social. Quando ocorreu o golpe militar de 1964, Paulo Freire foi preso, exilado e obrigado a interromper suas atividades.

Seu método é dividido em três etapas: 1) investigação, onde aluno e professor buscam palavras e temas centrais de sua biografia; 2) codificação e decodificação dos temas, buscando significado social; 3) problematização, quando aluno e professor buscam superar uma primeira visão mágica por uma visão crítica do mundo. Nascido no Recife, Freire ganhou 41 títulos de doutor honoris causa de universidades como Harvard, Cambridge e Oxford.

Leia a matéria na íntegra