Arquivo

Pesquisa revela livros mais lidos por estudantes da rede pública de SP

A história de uma simpática menina que roubava livros para conseguir aprender durante a guerra, a de um jovem órfão que encontra a felicidade num lugar mágico, a de uma criança que não é compreendida pelos adultos e a de um náufrago, figuram, simbolicamente, entre as mais lidas por jovens da rede pública de ensino de São Paulo, segundo pesquisa feita pela Secretaria de Educação do Estado.

PE: 80% dos alunos do 3º ano não sabem ler e fazer contas simples
Encontro internacional em Bogotá debate realidade das bibliotecas escolares

“A menina que roubava livros”, de Markuz Zuzak, “A Bolsa Amarela”, de Lygia Bojunga, a saga “Harry Potter”, da inglesa J. K. Rowling e o clássico Robinson Crusoé, de Daniel Dafoe, figuram os livros mais retirados das bibliotecas por jovens do Ensino Médio e do Fundamental.

Também figuram na lista “O Pequeno Príncipe”, de Antoine de Saint-Exupéry e a coleção “Diário de um Banana”, de Jeff Kinney,  “A Marca de Uma Lágrima”, “A Droga da Obediência” e “A Droga do Amor”, de Pedro Bandeira e “Capitães de Areia”,  de Jorge Amado.

O levantamento, feito pela Secretaria de Educação do Estado, elencou, entre 43 mil títulos emprestados por 12 escolas de 11 cidades diferentes. Os estudantes que retirarem livros durante as férias poderão devolve-los na volta aos aulas, como forma de incetivo à leitura durante o recesso.