Arquivo

Sindicato chama paralisação contra mudanças na educação de SP

Após Fernando Haddad, prefeito de São Paulo apresentar suas novas diretrizes para a educação, no dia 15/8, o Sindicato dos Profissionais em Educação do Ensino Municipal (Sinpeem), convocou os professores da cidade para uma paralisação nesta quinta-feira, 30/8, com ato em frente à sede da prefeitura, às 13h.

Entenda o que é a nova política de ensino, batizada de Mais Educação SP

O sindicato alega que a prefeitura ignorou a opinião dos profissionais de educação na elaboração do Mais Educação São Paulo. “Não podemos, de forma alguma, nos submeter aos argumentos superficiais daqueles que identificam a organização do ensino em ciclos e a progressão continuada como responsáveis pelo fracasso escolar e a baixa qualidade da educação nem aceitar que responsabilizem os profissionais de educação”, afirma em nota o presidente do sindicato, Claudio Fonseca.

Para ele a organização do ensino em ciclos e a progressão continuada fazem parte de uma visão de escola democrática, respeitosa das diferenças culturais étnicas e sociais. Ele aponta o sucateamento da educação como o principal responsável pela má qualidade de ensino.

“É sim responsabilidade dos que transformaram as escolas em postos de distribuição de leite, de uniformes, de cadastramento de programas assistenciais; dos que, escolhendo outras prioridades, deixaram milhares de alunos em escolas de lata e em salas superlotadas”, conclui Fonseca.

Confira a íntegra da nota aqui.