Por uma educação integral

Michel Metzger analisa os desafios a serem encarados na construção de um novo paradigma para a educação brasileira.

Educação segue sem liderança, projeto ou sonho

Alexandre Sayad analisa como a educação desapareceu dos debates eleitorais, deixando o Brasil mais uma vez sem um projeto de mudança.

A política contra o povo: o veto ao decreto de participação social

Por Cármen Paz A capa da Folha de S. Paulo de hoje (29/10) estampa: “Câmara impõe 1ª derrota de Dilma após a reeleição”. A derrota imputada à Dilma, dois dias após as eleições da qual saiu vitoriosa, é o veto …

Cidade e imprensa no Brasil: como o debate urbano sumiu da mídia em 2014

Fernanda Regaldo, Renata Marquez, Roberto Andrés e Wellington Cançado* Junho de 2013 viu explodir, além de bombas nas avenidas, a discussão sobre serviços públicos e condições de vida nas cidades brasileiras. Foi como se o país se desse conta, de …

Eleições: uma oportunidade para exigir compromissos na educação

A eleição em dois turnos acirra a tendência de polarização do debate político, uma vez que restam apenas dois candidatos e é preciso marcar as diferenças na disputa pelos votos. É uma pena quando a polarização se restringe ao caráter …

Cadê os professores?

Quando a autonomia da Escola da Ponte foi questionada pelo ministério de educação de Portugal, as universidades portuguesas, os sindicatos de professores, movimentos sociais reagiram.

O futuro da escola está no “contraturno”

Há um desafio ululante maior: como transformar o chamado contraturno na escola em si. E reduzir o tempo de sala de aula, mas não o de envolvimento do aluno com o conhecimento.

O mito da democracia racial no Brasil

Enquanto os efeitos colaterais do racismos institucional aumentam, práticas que transgridem leis e violam direitos humanos parecem não causar indignação

No mundo, 57 milhões de crianças estão fora da escola

“É preciso pensar nas pessoas por trás dos números”, afirma em artigo o presidente do Centro Brasileiro de Estudos Latino-americanos (CEBELA), Jorge Werthein.

Para periferia, ocupar o espaço público significa enfraquecer a cultura do medo

Apesar do plantio da repressão, assassinatos, ausência de políticas públicas, a periferia está colhendo bons frutos e fazendo seu trabalho de base. Sozinha.